notíciasCulinária

Escola Império do Samba é campeã do Carnaval Tradição em João Pessoa0

As agremiações campeãs do Carnaval Tradição 2010 foram conhecidas na tarde desta quarta-feira (17), no Ponto de Cem Réis. Na categoria Escolas de Samba, a campeã foi a Império do Samba, do Róger, com 78,6 pontos, seguida da Independentes de Mandacaru, com 76,1 pontos e Catedráticos do Ritmo, também do Róger, com 75,2 pontos. Nas Tribos Indígenas, a vencedora foi a Guanabara, de Mandacaru, com 49,5 pontos, seguida das tribos Tupinambás, de Mandacaru, com 45,9 pontos e Ubirajara, do Rangel, com 45,6 pontos.

Já na categoria Clubes de Orquestra, o Bandeirantes da Torre sagrou-se campeão, com 49,8 pontos. O segundo colocado foi o Ciganos do Esplanada, com 49,3 pontos e em terceiro lugar, Piratas de Jaguaribe, com 47,4 pontos. O desfile das campeãs acontece no próximo sábado (20), a partir das 18h, na Avenida Duarte da Silveira, numa promoção da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope).

A classificação para as Ala Ursas teve o Urso Amigo como vencedor, com 76,2 pontos, seguido do Urso Panda, com 74,9 pontos e Urso Solitário, com 74, 5 pontos. Da categoria Batucadas, apenas dois grupos compareceram, ficando a Nova Liberdade na primeira colocação, com 58,8 pontos e a Águia de Ouro, com 47,5 pontos, na segunda.

O Presidente da Federação Carnavalesca de João Pessoa (Fecaj), Pedro Júnior, avaliou o Carnaval Tradição deste ano como bastante positivo. "Superou todas as expectativas, uma vez que houve uma melhoria significativa na infraestrutura das agremiações e do próprio espetáculo, resultado de um maior investimento no evento, além de que percebeu-se um aumento significativo do público que prestigiou o desfile, em relação aos anos anteriores".

A comissão julgadora, formada por oito profissionais, analisou os quesitos Comissão de Frente, Bateria, Fantasia, Porta Bandeira e Mestre Sala, Evolução, Conjunto, Samba Enredo, Alegoria e Adereço. Este ano, o Carnaval Tradição homenageou o saudoso carnavalesco João Batista de Sousa, popularmente conhecido como João Grande, falecido recentemente e que foi o grande líder do Clube de Orquestra 25 Bichos, agremiação que esteve à frente entre os anos de 1975 e 2008.

Carnaval Tradição – O desfile oficial de agremiações carnavalescas da Capital vem sendo realizado desde 1918, quando desfilava apenas a tribo indígena Africanos, da Torre. Em 1930, surgiram várias agremiações, que foram divididas nas categorias Tribos Indígenas, Clubes de Orquestra e Escolas de Samba. Agora em 2010, 40 agremiações fizeram parte do desfile, sendo 11 tribos indígenas, 6 clubes de orquestras, 6 escolas de samba, 15 Ala Ursas e 2 Batucadas.

Conheça um pouco da história das campeãs

Império do Samba – A Associação Cultural Império do Samba foi fundada em 07.11.2004. Tem por objetivos engrossar fileiras no Carnaval Tradição, ampliar suas atividades na área cultural e desenvolver a cidadania entre crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, sem deixar de nivelar suas atividades com questões de gênero, raça e etnia. São sócio-fundadores da Império do Samba Fernanda Bevenutt, Maria da Penha Souza de Freitas, Maria Edvânia de Souza, Maria do Socorro Freitas de Souza, Elza Francisca Chagas da Silva, Gilberto Barbosa da Costa e Luciano Peixoto da Silva.

Guanabara – A Tribo Indígena Guanabara acumula diversos títulos. Seu fundador foi Antonio Massu, que repassou a direção para Francisco Ferreira dos Santos (Pelé). Na década de 90, devido a problemas de saúde do presidente Pelé, a tribo parou de desfilar, voltando à cena carnavalesca a partir de 2001. Em 2005, ficou em terceiro lugar na competição entre tribos. Atualmente, está localizada na rua João Tota, 115, no bairro de Mandacaru.

Bandeirantes da Torre – No dia 21 de abril de 1950, um grupo de amigos fundou o clube Tiradentes Esporte Clube Recreativo. A equipe também foi responsável pela fundação do Clube Carnavalesco Bandeirantes da Torre, logo no ano seguinte (1951), passando a se chamar Tiradentes Esporte Clube Recreativo Bandeirantes da Torre e filiando-se à Federação Carnavalesca de João Pessoa. Naquele mesmo ano começava a rica história do premiado Clube Carnavalesco Bandeirantes da Torre, que conseguiu o terceiro lugar no seu primeiro ano de desfile.

O nome surgiu da escolha de um dos fundadores quando retornou de uma viagem a São Paulo e conheceu a história dos bandeirantes. Segundo o presidente do clube, Vinícius da Costa, isso foi na época em que o Monumento dos Bandeirantes estava sendo construído na capital paulistana. Após o Carnaval de 1951, os fundadores Vinícius Costa do Nascimento, José Pedro da Silva, Jorge Alves Teófilo, Augusto Cotó e José Gippi começaram a trabalhar para o carnaval do ano seguinte (1952), onde o Clube sagrou-se campeão do Carnaval Tradição de João Pessoa.

Confira a pontuação final de cada agremiação

Escolas de Samba

Império do Samba (Róger) – 78,6 pontos

Independentes de Mandacaru – 76,1

Catedráticos do Ritmo (Róger) – 75,2

Malandros do Morro (Torre) – 72,5

Pavão de Ouro (Bairro São José) – 58,5

Resplendor (Bairro São José) – 49,4

Tribos Indígenas

Guanabara (João Tota) – 49,5 pontos

Tupinambás (Mandacaru) – 45,9

Ubirajara (Rangel) – 45,6

Flecha Negra (Cruz das Armas) – 45,3

Africanos (Cristo) – 45,0

Papo Amarelo (Cruz das Armas) – 44,8

Tupy Guanabara (Santa Rita) – 43,3

Xavantes (Bola na Rede) – 42,7

Tupy Guarany (Mandacaru) – 42,1

Pele Vermelha (Cristo) – 41,4

Tabajaras (Alto do Mateus) – 39,7

Clubes de Orquestra

Bandeirantes da Torre – 49,8 pontos

Ciganos do Esplanada – 49,3

Piratas de Jaguaribe – 47,4

Sai da Frente Dona Emilia (Rangel) – 46,8

São Rafael Frevo e Folia (Com. São Rafael) – 43,5

25 Bichos (Jaguaribe) – 43,0

Ala Ursas

Urso Amigo – 76,2 pontos

Urso Panda – 74,9

Urso Solitário – 74,5

Urso Preto – 74,3

Macaco Louco – 73,1

Sem Lenço Sem Documento – 71,3

Urso Gavião – 70,0

Urso Canibal – 69,6

Santa Cruz – 64,6

Urso Folião – 61,9

Terrível Panda – 61,4

Batucadas

Nova Liberdade – 58,8 pontos

Águia de Ouro – 47,5

Secom/JP

imprimir

Comentário indisponível

Em respeito à Legislação Eleitoral estamos removendo temporariamente o espaço reservado aos comentários dos internautas. Estaremos retomando esta interatividade tão logo cesse o período de vedações previstas em Lei.