notíciasEsporte

Sem Messi, Neymar revê no Barcelona protagonismo e polêmicas do Santos

UOL

Neymar está cada vez mais à vontade no Barcelona. Contratado pelo time espanhol antes do início da temporada 2013/2014, o brasileiro fez nesta semana o terceiro jogo no clube sem a presença do argentino Lionel Messi. Alçado à condição de protagonista, ele reviveu contra o Celtic, em duelo válido pela Liga dos Campeões da Uefa, um roteiro que marcou sua passagem pelo Santos.

A começar pelo desempenho. Neymar foi o jogador mais participativo do ataque do Barcelona contra o Celtic. O brasileiro finalizou cinco vezes (duas no gol e três para fora), maior número entre todos os atletas das duas equipes. Em votação no site da Uefa, o camisa 11 foi escolhido o melhor em campo.

"Nós nem precisamos de um jogo como esse para saber o quanto Neymar é bom", elogiou Gerardo "Tata" Martino, técnico do Barcelona, depois do jogo da última terça-feira. "Neymar e [o zagueiro] Bartra estão mostrando a qualidade que têm. Eles vão ser importantes em toda a temporada", completou o meio-campista Xavi.

O Barcelona não contou com Messi porque o argentino sentiu uma lesão muscular no sábado, em jogo contra o Almería pelo Campeonato Espanhol. Ele deve desfalcar a equipe catalã por duas ou três semanas.

"Estou feliz por ter colaborado com a vitória da equipe. Eu estou cada vez mais adaptado à dinâmica, e a vitória foi muito importante", disse o brasileiro.

No primeiro jogo do Barcelona na Liga dos Campeões, contra o Ajax, Neymar e Messi empataram em finalizações certas (cada um acertou quatro conclusões no gol). A diferença é que o argentino balançou as redes três vezes, e o brasileiro passou em branco.

Com oito finalizações certas, Neymar manteve a média na Liga dos Campeões e ratificou a condição de jogador do Barcelona que mais chuta na direção dos gols rivais em partidas do torneio continental. Na média, porém, ele ainda perde para o português Cristiano Ronaldo, autor de sete conclusões corretas e três gols pelo Real Madrid na primeira rodada (vitória por 6 a 1 sobre o Galatasaray).

O rendimento, contudo, não foi o único fator que mostrou contra o Celtic um Neymar mais próximo do que ele era no Santos. O brasileiro também chamou atenção por um aspecto que marcou a trajetória dele até chegar ao Barcelona: a polêmica.

Neymar dividiu com o lateral direito Daniel Alves a condição de jogador com mais faltas sofridas no jogo contra os escoceses. Cada um deles foi derrubado quatro vezes – na estreia, o camisa 11 havia sofrido apenas uma infração.

Uma das faltas sofridas por Neymar causou no segundo tempo a expulsão de Brown, capitão do Celtic. "Ele pisou em mim", resumiu o brasileiro depois da partida. "Se houve algum contato, foi mínimo. Há coisas muito piores em um jogo. É um esporte físico, e eu não acho que ele se faça nenhum favor ao se comportar assim", respondeu Neil Lennon, técnico da equipe escocesa.

"Ele tenta escapar, mas não é sempre que o Neymar consegue evitar as faltas", disse Daniel Alves em defesa do brasileiro. "A expulsão foi correta", adicionou Tata Martino.

A polêmica em torno de Neymar no jogo contra o Celtic, contudo, não se limitou às faltas e à expulsão de Brown. O brasileiro também foi muito vaiado pela torcida da equipe escocesa, que pegou no pé dele em toda a partida.

Na Liga dos Campeões, porém, Neymar ainda é o jogador com pior índice de passes certos no Barcelona. Ele completou 'apenas' 84 das 114 bolas que tentou tocar para alguém, aproveitamento de 74%. Xavi, por exemplo, tem 91% de eficiência na competição.

imprimir

comentários