notíciasPolítica

RC vai contratar empresa para "cuidar" de avião; serviço de bordo inclui bebidas, lanches e refeições

Janildo Silva
RC vai contratar empresa para "cuidar" de avião; serviço de bordo inclui bebidas, lanches e refeições

Nada de saquinhos de amendoim. A ordem no governo da Paraíba é um serviço de bordo no padrão das antigas empresas aéreas, como a extinta Panair do Brasil. Pelo menos é o que mostra o edital do Pregão Presencial nº 160/2012, cujo objeto descrito é textualmente "CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA DE AERONAVE COM FORNECIMENTO DE PEÇAS, COMPONENTES E ACESSÓRIOS, CONTROLE TÉCNICO E ATENDIMENTO DE PISTA".

A licitação, prevista para o próximo dia 19, se presta a garantir o pleno funcionamento da aeronave XINGU II, EMB 121A1.

O contrato prevê Inspeções e revisões preventivas e corretivas de  célula, manutenção preventiva elétrico-eletromecânica, substituição de componentes de vida útil controlada, inspeções e revisões de instrumentos, peças, acessórios, motores e hélices, revisão de vistoria de prefixo, controle de componentes, aplicação de boletins e diretriz de aeronavegabilidade, inspeções e revisões de 150h, 300h, 600h, 1200h , 1800h, 2400h, 3600h e 7200h.

Já com relação aos serviços de bordo temos por mês a estimativa do seguinte consumo:

100 refrigerantes (Lata)- 300 ml, 200 águas (Copo) 200 ml, 100 sucos (Lata) - 300 ml, 100 achocolatados - 200 ml, 100 Iogurtes - 180 g, 100 sanduíches frios - 198g, 100 sanduíches quentes - 198g, 100 Salgadinhos diversos: (empada, esfirra, coxinha, pão de queijo, pastel), 100 Café com leite, pão de forma, queijo, presunto, frutas e sucos. Além disso o serviço inclui 100 refeições variando o tipo de carne (bovina, frango, peixe, peito de peru), arroz, salada, frutas, feijão, suco e sobremesa.

1

A aeronave

O Xingu é uma aeronave turboélice para uso executivo produzida a partir da década de 1970 pela empresa brasileira Embraer, projetada para viagens interestaduais e internacionais, com capacidade para transportar confortavelmente seis ou sete passageiros, incluindo um toalete básico.

O belo e elegante design dessa aeronave foi criado pelos engenheiros da Embraer, que aproveitaram o projeto das asas e motorização da aeronave turboélice EMB-110 Bandeirante(projetado para uso no transporte regional de passageiros), mas a fuselagem do Embraer Xingú é completamente nova.

Esse projeto próprio de aeronave executiva da Embraer, principalmente a fuselagem e os detalhes técnicos relativos a tecnologia inovadora da pressurização do Xingú, foi utilizado como base para dar origem ao modelo turboélice para transporte de passageiros EMB-120 Brasília, um sucesso de vendas nos principais mercados mundiais.

imprimir

comentários