notíciasSaúde

Anvisa aprova novas regras para os rótulos dos produtos

G1

 Tem novidade nos supermercados. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou novas regras para os rótulos dos produtos.

"Quando entro no mercado procuro 'diet' ou ou 'light', mas fico na dúvida, realmente", afirma o aposentado Julio Cesar da Silva.

Produtos light podem ter mais gordura do que produtos similares que não sejam light. Alimentos com a inscrição 'baixo em açúcares' podem não ser recomendávelispara quem esteja de dieta. Para evitar confusões como essas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária deu prazo até janeiro de 2014 para que os fabricantes de alimentos atendam as novas exigências para rotulagem de seus produtos.

Pelos novos padrões da Anvisa, a palavra 'light' só será permitida para alimentos que tiverem alguns nutrientes em proporções reduzidas, se comparados com a versão convencional.

O fabricante que quiser usar a expressão 'alto teor de proteínas' deverá comprovar que a proteína é de qualidade, de acordo com o padrão definido pela agência.

Se no rótulo estiver escrito 'sem açúcar', o alimento não poderá conter mais de 0,5g de açúcar por porção.

"A Anvisa coloca agora de forma clara a quantidade que vai ser reduzido no alimento padrão e o indivíduo vai conhecer a calorias e poder fazer escolhas conscientes. A médio prazo, reduz o número de pessoas que poderão não se tornar hipertensas, diabéticas e morrer de doença cardiovascular", afirma Evandro Tinoco Mesquita, da Sociedade Brasileira de Cardiologia.

Enquanto os fabricantes não se ajustam às novas regras, que incluem letras legíveis e em posição destacada no rótulo, a confusão continua.

 Isso tudo para melhorar as informações para o consumidor. Segundo a nutricionista Bia Rique, é importante estar atento. "Uma embalagem que diz 'light' sem mais informações e faz várias alegações pode levar o consumidor a erro. O melhor de tudo é que a nova lei vai proteger o consumidor de informações incompletas e potencialmente enganosas.

A partir de janeiro de 2014 a palavra 'light' tem que vir acompanhada de mais informações e só pode ser usada nos alimentos com 25% de redução de algum nutriente que seria mais alto no convencional, como calorias ou açúcar. Mas terá que ter uma explicação junto da alegação de uma letra com metade do tamanho da alegação. Acabou a história de letra mínima, da mesma cor do rótulo, que ninguém consegue enxergar nada", explica.

imprimir

comentários