Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Em operação

Polícia retifica número de mortos para 28 em Jacarezinho

Segundo a Polícia Civil, das 28 vítimas, 27 seriam criminosos. Também morreu na operação o inspetor de polícia André Leonardo de Mello Frias.

A Polícia Civil refez os cálculos de óbitos ocorridos na operação no Jacarezinho. (Foto: Reprodução)

Por

A Polícia Civil refez os cálculos de óbitos ocorridos na operação no Jacarezinho. No início da manhã de sábado, a corporação aumentou o número para 29 pessoas mortas, mas retificou para 28, como já tinha sido confirmado anteriormente. O número já garantia uma marca negativa para o dia 6 de maio de 2021, com o maior número de mortes decorrentes de intervenções policiais desde 2007, de acordo com levantamento do GLOBO/EXTRA.

Segundo a Polícia Civil, das 28 vítimas, 27 seriam criminosos. Também morreu na operação o inspetor de polícia André Leonardo de Mello Frias, que foi velado com a presença do secretário da corporação Allan Turnowski. Na ocasião, Turnowski considerou que a operação policial foi feita com atuação técnica e maturidade.

O Ministério Público do Rio (MPRJ), porém, está investigando as circunstâncias das mortes e, através da 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada da Capital, instaurou procedimento para averiguar se houve violações a direitos durante a operação policial. A ação sangrenta também foi sido alvo de manifestações de preocupação, como do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos, que pediu à Justiça brasileira, na sexta-feira, uma "investigação independente e imparcial".

Na favela, a forma como a operação foi conduzida motivou um protesto. Com faixas e cartazes, cerca de 150 pessoas fizeram uma caminhada, pedindo justiça. Alguns moradores usavam camisas com a inscrição "25 mortos não é operação, é chacina ".

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Vídeo mostra briga que acabou com quatro mortos a tiros por PM em pizzaria de Porto Alegre

Suspeito armado com revólver assalta turistas em Lucena, na Paraíba

Joan se apresenta à polícia e confessa ter assassinado namorado em Campina Grande após descobrir traição

Polícia Militar registra 53 casos de descumprimento das medidas contra Covid-19 e encerra festas em João Pessoa e Campina Grande