UFC

Aldo diz que doping suja carreira de Spider e defende McGregor sobre "invasão"

Peso-pena garante que toma cuidado com o que ingere para não correr risco de testar positivo no exame antidoping e isenta irlandês de culpa por pular dentro de cage do Bellator: "Emotivo"

Por

Apontado como um dos maiores lutadores da história do MMA, Anderson Silva foi flagrado no exame antidoping pela segunda vez na carreira. Spider - que havia testado positivo em 2014 - novamente recebeu uma notificação da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) duas semanas atrás pelo mesmo motivo. As substâncias ilegais não foram reveladas pela entidade por enquanto, contudo, o caso pode abreviar a carreira do brasileiro.

Ex-campeão peso-pena do UFC, José Aldo acredita que a trajetória do compatriota será manchada após um novo caso de doping e diminui a dimensão de Anderson Silva, conforme declarou no "Media Day" promovido pelo Ultimate, na segunda-feira.

- Querendo ou não, reduz bastante. Ele foi pego duas vezes. Se fosse uma... duas vezes pode condená-lo a isso. Pode atrapalhar, sim, sujar a carreira dele, que, para mim, foi uma das melhores. É difícil falar do Anderson, se é ou não é. Ele é um ídolo para mim e para os amantes do MMA. Não posso falar muito a respeito, não soube de muitas coisas. O Junior Cigano é um cara que se trata na mesma médica que eu, tem a mesma linhagem, mesma doutrinação. Não creio que possa ter tomado algo de melhora de performance ou do tipo. Acho que ele é muito mais inocente do que culpado.

Já o Minotouro eu também não sei como foi. Os atletas pecam bastante ainda, querem se medicar sem consutlar o médico. A WADA muda bastante os componentes que são doping, recebemos email toda hora falando o que é, o que não é. Às vezes, há deslizes, isso acontece - declarou o manauara, comentando os recentes casos de doping envolvendo Cigano e Minotouro.

No MMA profissional desde 2004, José Aldo nunca foi pego em qualquer tipo de exame antidoping. E ele afirma que isso se deve ao cuidado que tem quando precisa ingerir suplementos ou até mesmo remédios triviais, cujas substâncias podem estar dentre as proibidas pela USADA.

- Isso suja uma carreira, hoje em dia, muitos fãs, jornalistas e pessoas do meio falam que o Anderson só foi campeão porque foi dopado. Isso suja a carreira. Tento tomar todas as precauções, fazer exatamente da maneira que tem que ser feito. Antes de iniciar o camp, mando email para a USADA e para a WADA falando tudo o que vou tomar e, quando liberam, a gente começa. É uma precaução que não só eu, mas todos os atletas precisam tomar.

Rival de McGregor, Aldo defende o irlandês - Principal desafeto de José Aldo no esporte, Conor McGregor foi defendido pelo peso-pena. Isto porque, o irlandês foi criticado por invadir o cage de um combate no Bellator para festejar a vitória de seu companheiro na academia Straight Blast Gym (SBG), Charlie Wardde, e protestar contra o árbitro Marc GOddard, que já o havia expulsado de seu assento em um evento recente do Ultimate.

- Não vi o vídeo, mas eu soube. Faz parte, é um cara emotivo. Quando tem irlandês no meio, naõ só ele, mas o povo irlandês abraça bastante. Eu não vejo que ele fez para aparecer. Ele sempre subiu. Quando a gente estava no TUF, um atleta dele ganhou, ele subiu, pulou lá dentro, rasgou até a calça. É um cara emotivo, não condeno ele por esse fato, não. Para mim, sim (a crítica é injusta). Quantas vezes já invadi o Shooto quando teve alguém que tinha uma proximidade comigo? O árbitro fala comigo, mas eu subo. É no calor da emoção, há muitas coisas além de só regras.

Embora tenha ficado ao lado de McGregor neste episódio, José Aldo criticou o fato de "Notorious", atual campeão do peso-leve, travar a categoria. O irlandês conquistou o cinturão em novembro do ano passado ao destronar Eddie Alvarez, encarou Floyd Mayweather no boxe e sequer pisou no cage em 2017, obrigando o Ultimate a criar um título interino, cujo dono é Tony Ferguson.

- Graças a Deus a minha categoria está rodando, seria ruim se estivesse parada. É difícil, os atletas todos sonham em lutar pelo título, serem campeões, e o cara está travando. Quem tem que tomar a decisão é o UFC. O UFC tem que tirar o cinturão ou fazer a defesa, todo mundo está esperando por isso. Está chegando nesse momento. Ele tem que fazer essas defesa, colocar o cinturão em jogo, para aí, sim, ser o campeão. Por enquanto, só ganhou o título, mas acho que o Ferguson tem grandes chances de ser o campeão no futuro.


Fonte: Portal Combate

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrarem.

#}

Destaques

ver blog →

Brasileiro Junior Cigano vence Ivanov no UFC Boise em seu retorno ao octógono

Gustafsson cobra ‘postura’ de Cormier e diz: ‘Ou me enfrenta, ou larga o cinturão meio-pesado’

Brock Lesnar volta ao quadro de testes da USADA e retorno ao UFC fica próximo

Borrachinha revela que luta contra Weidman está ‘praticamente certa’: ‘Quem vencer, disputa o cinturão’