UFC

Após mais de um ano sem lutar no UFC, Nate Diaz quer voltar diante de Poirier ou Charles Do Bronx

Lutador aproveita para provocar Conor McGregor e avisa que não terá comportamento tranquilo como o irlandês teve diante de Poirier. E avisa que pretende fazer a próxima luta no meio-médio.

Por

Desde novembro de 2019 sem lutar - quando perdeu para Jorge Masvidal -, Nate Diaz tem dito que quer voltar em breve ao octógono do UFC. Em entrevista nesta terça-feira à “ESPN americana”, o lutador de 35 anos foi além e citou os possíveis rivais que fariam sentido para ele nesse retorno, e tem brasileiro na lista. Hoje, os alvos de Nate são os peso-leves (até 70kg) Dustin Poirier e Charles do Bronx. No entanto, ele pretende lutar no meio-médio (até 77kg) com quer que seja o adversário.

- Agora é a hora certa de lutar. Devíamos ter lutado há muito tempo e agora as estrelas estão alinhadas (...). Estou esperando por uma luta onde as pessoas estejam prontas para a grande luta, e agora é a hora - disse Nate, citando o duelo com Poirier que não aconteceu no UFC 230, em novembro de 2018. Poirier, que hoje é o número 1 no ranking peso-leve, se machucou e saiu da luta na ocasião.

E para já esquentar um possível encontro entre os dois, Nate prometeu que não terá o comportamento cordial que Poirier viu diante de Conor McGregor, e de quem venceu no mês passado com um nocaute no segundo round.

- Não vou bancar o cara legal como Conor McGregor acabou de fazer com ele. Conor simplesmente se jogou no ataque. Acho que uma briga comigo seria mais real, uma situação mais séria para ele. Não acho que ele conseguiria dormir com isso.

Mas se Poirier não quiser esse duelo, seja por fazer a trilogia com Conor McGregor ou simplesmente por ter outra luta em mente, Nate Diaz já tem uma outra opção: Charles do Bronx, número 3 do peso-leve, que em dezembro venceu Tony Ferguson de forma indiscutível.

- Esse é o cara logo ali. Vou lutar com esse cara. É com ele que vou lutar. Gosto dos vencedores porque sou o vencedor. Não perdi para ninguém. Estou tentando lutar contra os caras que estão ganhando. Acho que Oliveira é a melhor luta do momento e Dustin Poirier.

Mas se já tem adversários definidos na cabeça, Nate colocou uma condição para isso. Ele não quer lutar entre os leves, onde não atua desde 2015.

- Não, não estou lutando com 155 (libras = 70,3kg). Lutarei provavelmente em 170 (libras = 71,1kg), 165 (libras = 74,8kg), qualquer coisa até 185 (libras = 83,9kg). Não 155 (libras). É uma divisão morta. Não tenho nada que esteja caçando nessa divisão, nada que eu almeje. Sinto que já sou dono da categoria, então provavelmente vou lutar com 170 libras.

Logo depois da entrevista de Nate Diaz, Dustin Poirier pareceu sinalizar positivamente com um duelo acima do peso-leve. Ele usou o Twitter para se pronunciar.

- Uma luta mais perto do meu peso natural parece uma ótima ideia.




Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Megan Anderson cita envergadura e potência física como desafios a Amanda Nunes no sábado

Às vésperas de defesa de título no UFC, Amanda Nunes admite: "Já fiz tudo o que queria no esporte"

Jon Jones ironiza luta peso-pesado no UFC: "Melhor esses meninos se acostumarem a acelerar o ritmo"

Dana White: Jéssica Bate-Estaca desafia Valentina Shevchenko pelo cinturão no UFC 261