UFC

Com o príncipe do Bahrein na plateia, Lucas Mineiro tenta sua primeira defesa de título no Brave

Vindo de cinco vitórias seguidas, brasileiro - que é o atual campeão da categoria - encara o jordaniano Abdul-Kareem Al-Selwady e se torna o atleta do Brasil que mais fez lutas principais no evento.

Por

Há um ano, Lucas Mineiro passava por um momento complicado no Bahrein. Escalado para lutar pelo título peso-pena contra Elias Boudegzdame, o brasileiro teve problemas no corte de peso e foi cortado do combate um dia antes do evento. De lá para cá, viu a vida mudar. Subiu de categoria, conquistou o título interino dos leves, e, neste sábado, defende o cinturão pela primeira vez no Brave 18, que acontece em Isa Town, com a presença do príncipe real, Khalid bin Hamad al Khalifa, na plateia.

- Já estou acostumado a fazer os eventos principais do Brave, mas aqui é uma responsabilidade maior. O príncipe me ligou ontem para me desejar boa sorte, ele é o grande responsável pelo desenvolvimento do MMA aqui no país. É uma experiência única. Voltar aqui para o Bahrein e poder defender meu título é especial por conta de tudo que aconteceu - disse Mineiro, que com este combate se torna o brasileiro que mais fez eventos principais pela organização.

Mineiro se tornou o campeão interino da categoria após vencer o brasileiro Luan Miau, em abril deste ano, em uma das lutas melhores lutas da história da organização. Ottman Azaitar era o campeão linear na época, mas acabou demitido do evento em outubro deste ano.

A primeira defesa de título do brasileiro vai ser contra o jordaniano Abdul-Kareem Al-Selwady, que tem nove vitórias e uma derrota na carreira, menos da metade do número de lutas que o paulista, que acumula 21 vitórias e três derrotas. Apesar de somar 12 nocautes, Mineiro que provar no evento que a cada luta está com o jogo mais completo.

- A estratégia é vencer onde quer que seja. Ele é um wrestler mas eu não sou mais o Lucas do muay thai, também coloco para baixo e venho de várias finalizações. Quero provar que estou cada vez melhor - disse o brasileiro.

Apesar de ter tido problema no corte de peso da categoria dos penas, Mineiro admite que no futuro pode tentar voltar para a divisão de origem.

- Eu penso no futuro em lutar na categoria que acabei não lutando, sim, fiz 30 lutas na divisão e sei que posso bater o peso. Mas isso é para pensar mais para frente. Neste sábado quero mostrar que o cinturão dos leves é meu e daqui não vai sair. Acabar logo com tudo isso e comer feliz a comidinha da minha sogra - brincou o brasileiro.


Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Curtinhas: Nick Diaz desmente White e nega retorno ao UFC

Dana White exalta coração de Dan Hooker e talento de Edson Barboza: "Ele é mau"

Ronaldo Jacaré reclama de promessa de "title shot" para Spider: "Está vindo de doping"

Marlon Moraes defende que luta com Raphael Assunção valha cinturão interino dos pesos-galos