UFC

Fabrício Werdum admite ter sentido falta de ritmo de luta, mas discorda de derrota para Oleynik

Após a luta, ele explicou que na verdade estava colocando seu dedo no lugar. Segundo ele, alguns ligamentos foram rompidos, mas não houve fratura.

Por

Após mais de dois anos sem lutar por conta de uma suspensão por doping, Fabrício Werdum retornou ao octógono do Ultimate neste sábado e foi superado por decisão dividida por Alexey Oleynik, no UFC 249, em Jacksonville (EUA). O lutador sofreu no primeiro assalto e cresceu no decorrer do confronto. Em conversa com o Combate.com, ele admitiu que a falta de ritmo de luta foi um problema, mas acredita ter feito o suficiente para vencer o segundo e terceiro rounds.

- Senti muito esses dois anos e pouco, senti bastante. A gente achou que ganhou o segundo e terceiro rounds. Sei que a luta foi bem dura, o Oleynik está de parabéns, não quero tirar o mérito dele, mas acredito que ganhamos o segundo e terceiro. O primeiro ele ganhou muito bem, botou um volume de golpes excelente, até parei, dei uma travada no começo, mas senti esse ritmo de não estar lutando e não poder ter treinado, não ter os sparrings suficientes, não fazer musculação. Acredito que as porradas que tomei, que foram bastante, segurei muito pelo fato de ter treinado na altitude. A altitude me ajudou muito - analisou Werdum.

Durante o confronto contra Oleynik, o brasileiro pareceu ajeitar a bandagem em alguns momentos. Após a luta, ele explicou que na verdade estava colocando seu dedo no lugar. Segundo ele, alguns ligamentos foram rompidos, mas não houve fratura.

- O meu dedo, até esqueci de falar, ele saiu do lugar legal pro lado. Não sei se deu pra ver na luta, eu coloquei o dedo três vezes no lugar de volta. Eu tive que colocar na hora. Até o mestre falou para eu ligar de novo, voltar, mas eu estava de costas pra eles, só que tive que botar no lugar. Atrapalhou um pouquinho, não quero dar desculpa, mas foi o que senti. Acabei de ver a luta e tive que botar três vezes no lugar. Tomei um soco, o dedo saiu do lugar, não quebrou, mas o médico disse que arrebentou alguns ligamentos - explicou.

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Dana White diz que Jon Jones pediu "quantia absurda de dinheiro" para enfrentar Ngannou

Ultimate anuncia luta entre José Aldo e Petr Yan pelo cinturão vago do peso-galo

Vitor Belfort quer fazer dupla com Mike Tyson em evento de luta-livre nos Estados Unidos

Wanderlei Silva conta ter aceitado R$ 54 mi para enfrentar Mike Tyson: "Só não sai se ele não quiser"