UFC

Holly Holm espera revanche com Miesha Tate no UFC: "Sempre gosto de vingar as derrotas"

Com retorno da rival já com luta marcada para julho, Holly admite desejo de voltar a enfrentá-la, depois que Miesha lhe tirou o título em 2016 logo em sua primeira defesa de cinturão.

Por

Se antes era inviável, com a aposentadoria de Miesha Tate por mais de quatro anos até aqui, agora a vingança de Holly Holm dentro do octógono é possível. A rival anunciou há duas semanas que está de volta ao UFC e já com luta marcada com Marion Reneau, em 17 de julho. Holly Holm perdeu o cinturão peso-galo (até 61kg) para Miesha logo em sua primeira defesa de título. Ela admite que ainda quer devolver o revés.

Logo depois de nocautear Ronda Rousey e se tornar campeã em novembro de 2015, Holly marcou sua primeira defesa de título para março de 2016. Miesha Tate, que já tinha tido uma chance sem sucesso contra Ronda pelo título, dessa vez conseguiu um mata-leão no quinto round e se tornou campeã.

- Meu plano é disputar o cinturão, e se essa luta chegar nisso, então com certeza (quero). Sempre gosto de vingar as derrotas, não importa o que aconteça, então sim, gostaria de fazer isso. Mas acho que às vezes você pode ficar tão obcecado por uma luta que não está focado no que quer que esteja vindo em sua direção - disse Holm num programa de perguntas e respostas na “ESPN americana”.

Depois que perdeu para Miesha em 2016, Holly ainda lutou pelo cinturão peso-pena (até 66kg) e perdeu para Germaine de Randamie em 2017. No mesmo ano, teve a chance pelo mesmo título dos penas, dessa vez com Cris Cyborg, e de novo foi derrotada. Em 2019, nova possibilidade de ser campeã e mais uma derrota, agora contra Amanda Nunes pelo cinturão dos galos. Agora, após emendar vitórias contra Raquel Pennington e Irene Aldana, a americana tenta chegar a uma nova disputa de título.

Holly Holm tinha uma luta marcada com Juliana Peña para 8 de maio, mas foi forçada a deixar o card após problemas de saúde. Recuperada e de volta aos treinos, ela quer uma nova adversária, e que a deixa mais perto do título.

- O que quer que me levar ao cinturão, esse é meu objetivo, e seria incrível seguir em frente. Vingar minha derrota para Miesha e lutar pelo cinturão.

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Mutante revela mensagem de apoio da filha antes de vitória na PFL: "Uma maturidade incrível"

Shevchenko diz que sabe tudo sobre Jéssica Bate-Estaca e promete levar o caos ao octógono

Jéssica Bate-Estaca aposta no chão para bater Valentina: "É o ponto fraco dela"

McGregor ameaça cancelar trilogia com Poirier após bate-boca com americano