UFC

Nate Diaz é liberado para luta no UFC 244 após USADA revelar contaminação de suplemento vegano

Um documento entregue à imprensa norte-americana revelou que foi detectado um baixo índice de LGD-4033 no complexo vitamínico vegano que o atleta faz uso diariamente.

Por

Marcado para acontecer no próximo sábado (2), em Nova York (EUA), o UFC 244 está com sua luta principal mantida. Após tornar pública uma possível violação em um exame antidoping e exigir que a situação fosse esclarecida pela USADA (Agência Antidoping dos EUA) e pelo Ultimate, ameaçando não lutar na edição, Nate Diaz recebeu um comunicado que o isenta de qualquer erro relacionado à política antidoping e, desta forma, está liberado para enfrentar Jorge Masvidal.

Um documento entregue à imprensa norte-americana revelou que foi detectado um baixo índice de LGD-4033 no complexo vitamínico vegano que o atleta faz uso diariamente. A substância, vale ressaltar, se trata de um modulador seletivo do receptor de andrógeno e, atualmente, se caracteriza como um tratamento para perda de massa muscular e fraqueza associada ao envelhecimento, vetado pela WADA e USADA.

Todavia, a contaminação presente no exame de Nate Diaz foi considerada pequena, o que não garante nenhuma espécie de vantagem ao lutador em um duelo e levou o americano a ser isento de mal uso da substância. Presidente do UFC, Dana White utilizou suas redes sociais no final de semana para confirmar que o duelo entre Nate Diaz e Jorge Masvidal está confirmado como combate principal do UFC 244.

Além da liberação da USADA, nesta segunda-feira (28) o lutador também recebeu o sinal verde da Comissão Atlética do Estado de Nova York (NYSAC) para entrar em ação no estado após a confirmação do órgão de que Nate não violou nenhuma política antidoping. Agora resta apenas bater o peso e receber o “ok” final.

Veja alguns trechos do comunicado:              

“O senhor Diaz não cometeu violação da política antidopagem, não foi suspenso provisoriamente e não está sujeito a nenhuma sanção. Além disso, o UFC foi informado por especialistas independentes que determinaram que não há nenhum ganho significativo no desempenho ou benefício terapêutico da quantidade significativamente limitada de LGD-4033 que estava presente em seu sistema. (…) O UFC foi notificado pela USADA que o teste fora de competição concluiu que o LGD-4033 estava presente na amostra de Diaz em uma quantidade abaixo do nível de concentração decisiva para esta substância. (…) Testes laboratoriais conduzidos pelo Laboratório de Pesquisa e Testes de Medicina Esportiva, um laboratório credenciado pela WADA em Salt Lake City, Utah, confirmaram que duas garrafas das multivitaminas veganas diárias que Diaz estava usando foram contaminadas com LGD-4033”.



Fonte: Tatame.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Pedro Munhoz testa positivo para Covid-19 e está fora de luta contra Frankie Edgar pelo UFC

Jorge Masvidal substitui Durinho e vai enfrentar o campeão Kamaru Usman no UFC 251 na Ilha da Luta

Técnico de Israel Adesanya nega rumores de que nigeriano vá ser técnico do TUF com Borrachinha

Juliana Lima faz luta principal no retorno do Invicta FC esta noite