UFC

Poliana Botelho acredita que Calvillo vá querer levá-la para o chão, mas quer nocautear rival

Peso-palha, que venceu as duas lutas que fez até aqui no Ultimate, crê que duelo de sábado no UFC Buenos Aires será o mais difícil da ainda curta carreira: "Mas vou estar preparada em qualquer área".

Por

Cynthia Calvillo fará no próximo sábado, no UFC Buenos Aires, sua quinta luta no Ultimate, e precisará estar atenta. Do outro lado, a brasileira Poliana Botelho não esconde que deseja o nocaute para sair com a vitória em sua terceira luta na organização, e assim se manter invicta no UFC. A lutadora da Nova União acredita que o duelo no peso-palha pode, no entanto, ir para o chão.

- Acredito que ela pode querer me levar para o chão, que ela tem um jiu-jítsu bacana, mas vai ter dificuldade! Estou bem preparada, bem treinada, treinei wrestling, treinei muito jiu-jítsu, então estou preparada para qualquer área (...). Podia vir um nocaute! Acho que vai ser uma luta dura, acredito que seja a luta mais dura da minha carreira, mas, como disse, vou estar preparada em qualquer área para onde a luta for - disse a lutadora em entrevista exclusiva ao Combate.

Aos 29 anos, Poliana Botelho vem de vitória em maio, na sua segunda luta no UFC. Antes disso, em outubro de 2017, bateu Pearl Gonzalez em sua estreia na companhia. Ela ressaltou a importância de treinar no novo CT da equipe carioca, inaugurado no ano passado.

- Agora a gente está com uma estrutura gigante, então conseguimos trazer umas garotas para me ajudar no camp. Acho que foi o melhor camp da minha vida, estou bem preparada. Trouxe duas meninas de fora para me ajudar, que fazem o jogo mais ou menos da Cynthia, e para estar bem preparada para esse momento – destacou, antes de ressaltar que não teve lesões durante a preparação.

Lesão, aliás, é algo que por muito tempo impediu Poliana de fazer sua estreia no UFC. Mesmo já contratada, a lutadora precisou esperar para debutar no evento. Seu cartel hoje é de seis vitórias e uma derrota.

- Quebrei a mão duas vezes no mesmo lugar, mas depois emplaquei duas lutas, a última essa vitória contra a Syuri Kondo em 33 segundos, e agora retorno ao octógono bem preparada para dar um show para todo mundo.

A lutadora acredita que, mesmo diante da rivalidade entre brasileiros e argentinos em função do futebol, terá a seu favor o público da casa.

- Acho que a torcida ali vai ser para a gente, acho que com mexicano, americano, eles acabam virando para o nosso lado, do brasileiro. Conto com a torcida deles - concluiu.

UFC Buenos Aires                  
17 de novembro de 2018, na Argentina
CARD PRINCIPAL (1h, horário de Brasília):                    
Peso-leve: Santiago Ponzinnibio x Neil Magny
Peso-pena: Ricardo Lamas x Darren Elkins
Peso-meio-pesado: Khalil Rountree x Johnny Walker
Peso-médio: Cezar Mutante x Ian Heinisch
Peso-galo: Guido Cannetti x Marlon Vera
Peso-palha: Cynthia Calvillo x Poliana Botelho
CARD PRELIMINAR (22h00, horário de Brasília):                
Peso-meio-médio: Michel Trator x Bartosz Fabinski
Peso-mosca: Alexandre Pantoja x Ulka Sasaki
Peso-pena: Humberto Bandenay x Austin Arnett
Peso-meio-médio: Laureano Staropoli x Hector Aldana
Peso-leve: Devin Powell x Jesús Pinedo
Peso-pena: Nad Narimani x Anderson Berinja.


Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Curtinhas: Nick Diaz desmente White e nega retorno ao UFC

Dana White exalta coração de Dan Hooker e talento de Edson Barboza: "Ele é mau"

Ronaldo Jacaré reclama de promessa de "title shot" para Spider: "Está vindo de doping"

Marlon Moraes defende que luta com Raphael Assunção valha cinturão interino dos pesos-galos