Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Crime

Em depoimento, filha de Flordelis confessa ter pagado R$ 5 mil pela morte do pastor Anderson do Carmo

Simoni dos Santos Rodrigues disse que a quantia foi entregue à sua irmã Marzy Teixeira. A motivação do crime seriam as constantes investidas sexuais do pastor.

Simoni Rodrigues disse ainda que jogou três celulares no mar: o da mãe, o do pastor e o do irmão Flávio, acusado de ter atirado em Anderson do Carmo. (Foto: reprodução)

Por

A filha da deputada federal Flordelis (PSD) confessou ter pagado R$ 5 mil para matarem o pastor Anderson do Carmo. Simoni dos Santos Rodrigues disse que a quantia foi entregue à sua irmã Marzy Teixeira.

A motivação do crime seriam as constantes investidas sexuais do pastor. Anderson foi morto a tiros na garagem de casa, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, em junho de 2019.

O depoimento foi dado durante um novo interrogatório com os réus acusados do assassinato do pastor.

Simoni Rodrigues disse ainda que jogou três celulares no mar: o da mãe, o do pastor e o do irmão Flávio, acusado de ter atirado em Anderson do Carmo.

Interrogatório
A segunda parte do interrogatório dos acusados de envolvimento na morte do Pastor Anderson do Carmo aconteceu na sexta-feira (22). A viúva, deputada federal Flordelis (PSD), é apontada como a mandante.

Essa sessão foi a continuação das oitivas iniciadas no dia 18, quando Flordelis admitiu pela primeira vez que sabia da existência de um plano dentro da própria casa para matá-lo.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Distrito Federal terá lockdown a partir deste domingo

Brasil tem mais de 1.300 mortes por Covid-19 e mais de 60 mil casos em 24 horas

Sem dar detalhes, Bolsonaro diz que, daqui para a frente, governador que fechar estado deve bancar auxílio emergencial

Governo poderá tomar até R$ 20,5 bilhões em crédito com bancos em 2021, define CMN