Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Menino de 11 anos é suspeito de matar padrasto para proteger mãe e irmão

Segundo a polícia, o padrasto, 43 anos, discutiu com a mulher porque as contas de luz estavam atrasadas e a energia da casa havia sido cortada.

A mãe e os dois garotos foram até a delegacia, onde contaram a mesma versão sobre o caso. A criança seria encaminhada à Vara da Infância e da Juventude nesta terça-feira (11). (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um menino de 11 anos é suspeito de ter matado a facadas o padrasto na noite desta segunda-feira (10) em Campinas (93 km de SP), para proteger o irmão de 15 anos e a mãe, de 40, que estariam sendo agredidos.

Segundo a polícia, o padrasto, 43 anos, discutiu com a mulher porque as contas de luz estavam atrasadas e a energia da casa havia sido cortada.

A mãe afirma que, durante a briga, o homem partiu para cima dela. Ao testemunhar a violência, o filho de 15 anos interveio, mas acabou imobilizado pelo padrasto com um mata-leão e agredido com socos no rosto.

Em depoimento à polícia, a mulher afirmou ainda que tentou ajudar o adolescente, e os três acabaram "se embolando". Neste momento, segundo boletim de ocorrência, a criança de 11 anos pegou uma faca na cozinha e atingiu o padrasto duas vezes, sendo que um dos golpes atingiu o pescoço. 

Ainda segundo o boletim de ocorrência, o homem, ferido, abriu a porta da casa e saiu para a rua, no bairro Jardim Novo Mundo, para pedir ajuda. Uma vizinha que é técnica de enfermagem tentou ajudar a estancar o sangue até a chegada de um socorrista, mas o homem morreu no local. 

A mãe e os dois garotos foram até a delegacia, onde contaram a mesma versão sobre o caso. A criança seria encaminhada à Vara da Infância e da Juventude nesta terça-feira (11).
Segundo a polícia, a mulher já havia registrado um boletim de ocorrência de agressão contra o marido, no ano passado. Em depoimento, ela reforçou que o homem era uma pessoa "ciumenta e agressiva". 

O Tribunal de Justiça de São Paulo afirmou que não comenta o caso pois ele corre em segredo de Justiça.

ESTATUTO DA CRIANÇA

Iberê Dias, juiz da Vara da Infância e da Juventude de Guarulhos (Grande SP), explicou que, com base no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), menores de 12 anos não podem ser responsabilizados. 

"Não posso falar especificamente sobre este caso, mas, de forma genérica, o que esta criança e a família precisam é de um acompanhamento psicossocial", afirmou o magistrado, que não é o juiz responsável por este caso de Campinas. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

De longe, mãe viu filho com paralisia cerebral superar Covid-19

Ministro da Justiça vai pedir que a Polícia Federal abra inquérito contra jornalista

Senado aprova indenização de R$ 50 mil a profissionais incapacitados pela Covid-19

Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro é preso em São Paulo suspeito de sonegação fiscal