Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Moro vai viajar para o Paraguai mas nega visita a Ronaldinho

Ministro da Justiça do Brasil estará em Assunção este mês mas nega que vai visitar Ronaldinho

“O roteiro da viagem está fechado. Em nenhum momento houve a previsão da visita”, garante Christianne Salles, assessora de Moro (Foto: Reprodução)

Por

Em contato com o blog do jornalista Cosme Rímoli, no portal R7, a assessoria do ministro da Justiça, Sergio Moro, contradisse informações do governo paraguaio de que o ex-juiz da Lava Jato teria incluído uma visita ao ex-jogador Ronaldinho Gaúcho na prisão durante sua visita ao país, programada para os dias 26 e 27 deste mês.

O jornalista da Record chegou a publicar que o governo paraguaio previa que Moro visitaria Ronaldinho e o irmão, Assis, na cadeia, mas foi rapidamente procurada pela assessoria do ministro, que negou a informação.

“O roteiro da viagem está fechado. Em nenhum momento houve a previsão da visita”, garante Christianne Salles, assessora de Moro, ao blog.

LEIA MAIS: Ronaldinho altera fluxo de visitas em prisão e é disputado por times de torneio cujo prêmio é um leitão

No roteiro, estão previstas um encontro com a Ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Pérez, e uma palestra sobre segurança e cooperação penitenciária.

A assessoria de Moro também negou que o ministro tenha pedido ao governo paraguaio a libertação de Ronaldinho, que é embaixador do Turismo do governo Jair Bolsonaro.

“Em nenhum momento, houve interferência na apuração promovida pelo Estado paraguaio. O Ministério da Justiça e da Segurança Pública preza pela soberania dos Estados e pela independência dos órgãos judiciários”, diz nota emitida pelo Ministério.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

MPF pede indenização de R$ 300 mil a pastor Valdemiro Santiago por anunciar cura falsa para covid-19

Polícia Federal apreende R$ 3,5 milhões na casa de investigado em fraude nos Correios no Rio de Janeiro

Leo Chaves descarta volta de dupla sertaneja com irmão Victor

Lei de quarentena para ex-juiz não é para atingir Moro, diz Maia