Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Violência

Mulher é esfaqueada dentro de bar na zona sul de SP e morre em hospital

O principal suspeito pelo crime é seu ex-companheiro, já identificado pela polícia e que não havia sido localizado até a publicação desta reportagem.

A amiga da vítima disse, em depoimento, que o suspeito ameaçava a ex-mulher de morte. Os motivos para isso são investigados pela polícia. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma mulher de 31 anos foi morta a facadas, na madrugada desta quinta-feira (20), quando estava em um bar na região do Morumbi (zona oeste da capital paulista). O principal suspeito pelo crime é seu ex-companheiro, já identificado pela polícia e que não havia sido localizado até a publicação desta reportagem.

Uma amiga de Amarilis de Souza afirmou à polícia que a vítima estava em um bar, na rua Ernest Renam, local onde o ex-companheiro teria chegado segurando uma faca. Em seguida, acrescentou a testemunha, o homem teria desferido golpes em Amarilis, fugindo na sequência com a arma do crime.

A amiga da vítima disse, ainda em depoimento, que o suspeito ameaçava a ex-mulher de morte. Os motivos para isso são investigados pela polícia.

A mulher foi socorrida por uma unidade do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) até o Hospital Campo Limpo, onde acabou morrendo.

O caso foi registrado no 37º DP (Campo Limpo) como feminicídio (quando a vítima é morta por ser mulher) e será investigado pelo 34º DP (Vila Sônia).

Entre janeiro e março deste ano, ao menos 20 mulheres foram assassinadas na capital paulista, das quais 50% em crimes registrados como feminicídio. No estado foram, respectivamente, 101 e 43 casos, segundo dados da SSP (Secretaria da Segurança Pública).


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Bebê de um ano deixado sozinho em linha férrea é resgatado em Sorocaba

Mega-Sena deste sábado deve pagar prêmio de R$ 7 milhões

PSDB retoma votação das prévias para escolher presidenciável do partido neste sábado

Bolsonaro revela para quem vai torcer na final da Libertadores: ‘Somos todos Flamengo’