Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Denúncia

Prefeitura denuncia grupo que divulgou fake news de vacinação com seringa vazia

Em nota, a prefeitura informou que o vídeo "sofreu alterações" e "trata-se de uma fake news".

Prefeitura denuncia grupo que divulgou fake news de vacinação com seringa vazia (Foto: Pixabay)

Por

A Prefeitura de Quixadá, no interior do Ceará, denunciou, nesta quarta-feira (20), na delegacia do município, no Ministério Público e ao portal AntiFake, um grupo que divulgou um vídeo na internet mostrando uma profissional da saúde supostamente vacinada contra a Covid-19 com uma seringa vazia. O AntiFake é uma página do Governo do Estado que alerta para publicações falsas.

Em nota, a prefeitura informou que o vídeo "sofreu alterações" e "trata-se de uma fake news". Nas imagens, editadas, uma mulher aparece recebendo a vacina aplicada com uma seringa vazia pelo prefeito da cidade, que é médico.

No vídeo original, a mesma mulher aparece sendo vacinada normalmente, com uma dose da Coronavac, vacina que chegou ao Ceará na segunda-feira (18).


O vídeo foi divulgado nas redes sociais por um site de Quixadá e por influenciadores digitais do município. A nota também afirma que a prefeitura está elaborando medidas judiciais cabíveis "contra os propagadores e lamenta a postura dos responsáveis envolvidos na produção dessa fake news".

Por fim, a prefeitura informou que "repudia todo e qualquer ato que prejudique a conscientização da população no que se refere à política de imunização executada para combater a pandemia e salvar vidas".

Crime e multa
No Ceará, a divulgação de fake news é crime, e os autores desse tipo de mentira podem ser punidos com multa. O governo do Ceará sancionou em 2020 a lei contra as mensagens falsas e estabeleceu multa de até R$ 2 mil para quem divulgá-las.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Eduardo Bolsonaro elogia Djokovic por não tomar vacina contra Covid

Com Covid, Olavo de Carvalho cancela transmissão de aulas online

Covid-19: Brasil recebe 2º lote de vacinas da Pfizer para crianças de 5 a 11 anos

Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS