Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Brasil

Editoria sobre Brasil ir para editoria →

Brasil

Sem máscara, Eduardo Bolsonaro toma primeira dose da vacina contra Covid-19

Deputado tem 37 anos; faixa-etária começou a ser vacinada em Brasília no dia 23 de julho. Imunizante foi aplicado pelo ministro Marcelo Queiroga nesta quarta-feira (25).

O imunizante foi aplicado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Na publicação, nas redes sociais, o Eduardo Bolsonaro fez um agradecimento ao governo federal. (Foto: Reprodução)

Por

Sem máscara, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) recebeu a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus na tarde desta quarta-feira (25), em Brasília. O parlamentar divulgou as imagens em um vídeo postado em seu perfil nas redes sociais.

O deputado tem 37 anos. No Distrito Federal, a imunização para essa faixa-etária começou a ser feita no dia 23 de julho.

O imunizante foi aplicado pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Na publicação, nas redes sociais, o Eduardo Bolsonaro fez um agradecimento ao governo federal.

Eduardo Bolsonaro posta video após receber a primeira dose da vacina contra Covid — Foto: Reprodução/Instagram

"O Brasil bateu hoje a marca de 180 milhões de doses de vacinas aplicadas e +215 milhões já distribuídas - toda vacina no Brasil foi comprada pelo governo Bolsonaro", escreveu.

Apesar do deputado estar sem máscara, o item é obrigatório no DF desde o fim de abril de 2020. Quem descumprir a medida, pode ser multado em R$ 2 mil, além de ser autuado no crime de infração de medida sanitária, que prevê pena de até um ano de reclusão.

Declarações

Em 15 de junho, Eduardo disse em uma rede social que as vacinas contra a Covid-19 "não seguiram os protocolos normais" e que "reações adversas têm ocorrido". O deputado defendeu ainda que a imunização não deveria ser obrigatória (veja imagem abaixo).

Ele também citou a Revolta da Vacina de 1904, manifestação em protesto à obrigatoriedade da imunização contra a varíola, no Rio de Janeiro. À época, o embate entre forças de segurança e população que se recusava a tomar o imunizante terminou com 30 mortos, segundo a Fundação Oswaldo Cruz.

Eduardo Bolsonaro fala sobre vacinação contra Covid-19 em rede social — Foto: Twitter/Reprodução

Em 12 de março, o deputado publicou nas redes sociais uma imagem do personagem Zé Gotinha segurando um fuzil em forma de seringa (veja abaixo). "Nossa arma é a vacina", disse o parlamentar na postagem.

O post de Eduardo foi criticado inclusive por Darlan Rosa, criador do personagem há 35 anos. "Zé Gotinha empunhando uma metralhadora é o pior exemplo", disse Rosa.

Deputado Eduardo Bolsonaro publica imagem do personagem Zé Gotinha com uma metralhadora em formato de seringa — Foto: Twitter/Reprodução

Dois dias antes, em 10 de março deste ano, Eduardo Bolsonaro usou termos grosseiros para desqualificar o uso de máscaras. Em um vídeo publicado na internet (assista abaixo), ele reclamou da atenção da imprensa à necessidade do uso de proteção facial.

"Eu acho uma pena, né, essa imprensa mequetrefe que a gente tem aqui no Brasil fique dando conta de cobrir apenas a máscara. ‘Ah, a máscara! Tá sem máscara, tá com máscara, enfia no rabo, gente! Porra, a gente tá lá trabalhando, ralando...”

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

DJ Ivis tem liberdade concedida pela Justiça cearense após ser preso por agressão à ex-mulher Pamella Holanda

Filiação de Moro ao Podemos é marcada para 10 de novembro

Governo deve se reunir com caminhoneiros na próxima semana

Guedes diz que ala política fez pescaria e sondou colocar Mansueto no seu lugar