Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Clilson júnior

Radialista, Jornalista e Blogueiro.

ver coluna →

O vídeo pós rompimento!

Por

Para quem achava que o governador da Paraíba aguardaria a reunião do PSDB na segunda-feira e as tais "consultas" proposta por Cássio, agora pode esquecer o resto, passar a régua e pedir a conta.

Fim. The End. Acabou!

Ontem o governador da Paraíba foi a Campina Grande, terreiro do senador Cássio Cunha Lima (Galo de Campina) e para uma plateia de mais de 500 pessoas que lotava o Planeta Hall, o Mago deu o tom da campanha: Falou que é candidato, que não tem pai famoso - veladamente se referindo a Cássio e Ronaldo, e disse que a partir de agora há a necessidade de cada pessoa tomar uma posição.

O governador não mediu palavras, nem economizou nos adjetivos para inflamar a divisão e acender a chama, desafiando que nesses quatro anos de governo que termina em dezembro, já fez mais que muita gente que só promete.  O Mago mandou um recado direto aos que insistem em ficar em cima do muro: “Quem não tem lado é inconfiável” disparou Ricardo Coutinho.

 

Agora ficou claro que depois de todas as provocações de Cássio, Ricardo mandou seu primeiro recado, como quem diz: "pode vir quente que eu estou fervendo!".

 

 

Veja o vídeo e tire suas conclusões.

 

Essa é uma reunião, com o eu disse, de militantes e nós precisamos extrair dessa reunião o máximo que a gente possa fazer a roda rodar aqui dentro de Campina Grande.

A primeira questão é muito clara: a nossa candidatura, a continuidade do trabalho, a candidatura a reeleição é uma candidatura para vencer as eleições (palmas). Nós não tememos absolutamente nada. Se nós e se eu fossemos de temer alguma coisa eu não teria sido governador do Estado da Paraíba, por que eu não tenho pai famoso, não tenho pai bonito, não tenho avô (inaudível) eu não tenho nada.

Eu estou aqui nessa reunião, nessa grande plenária.. não achava que teria esse montão de gente, mas para mim se tivesse cinco pessoas eu tenho a mesma emoção do que quando tem duzentas, quando tem quatrocentas como é o caso de agora. Mas essa coragem ela precisa ser expressa nosso dia a dia. É essa coragem que eu tô querendo conversar com vocês hoje, para que a gente comece invadir as ruas, também de Campina Grande. A invadir os locais de trabalho, a invadir a nossa vizinhança, nosso convívio social. A não ter medo de absolutamente nada e ao mesmo tempo, tomar posição. Se alguém não tinha, chega de não ter posição. A hora de posição! Porque eu fui criado, nós fomos criados, tendo um lado, porque quem não tem lado é inconfiável. Eu não me vejo parando no tempo, para poder ir em busca de um voto e ao mesmo tempo prometendo tudo que aquele voto queira ouvir. Alguns não venham com a pecha de jogar para cima de  mim, como hoje tava lá, a diretoria do Fisco, achando que com seus vinte mil reais por mês, sem trabalhar, vai lá para o sindicato, poderia criar constrangimento para mim. Absolutamente nenhum, porque o constrangimento é deles, porque é impressionante como uma direção sindical não consiga perceber os avanços que este Estadoa estar tendo, em termos inclusive de postura. Mas uma coisa que é fundamental, é povo deste estado ocupando as ruas e fazendo a diferença.  E eu gostaria mesmo muito de ver esse mesmo compromisso, para que a gente possa fazer com que Campina Grande reconheça o trabalho e dê aquele que trabalha, aquele que tiver a capacidade de fazer muito mais do que já fizemos nestes quatro primeiros anos. E para isso conto com vocês, firme e forte, pé no chão com as duas pernas e quarenta na cabeça. (palmas e gritos “Ricardo! Ricardo! Ricardo!)”.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaques da Coluna

ver coluna →

Paraíba paga pensão de 23 mil reais para Ricardo Coutinho e mais 5 ex-governadores; 6 viúvas também aparecem na lista

OS MARAJÁS DA MISÉRIA: prefeitos da Paraíba tem salários de até R$ 288 mil por ano; confira os salários nos 223 municípios

Documento da Polícia Federal confirma plano para matar o deputado Walber Virgolino

Vazam as primeiras imagens das pontes que ligarão Cabedelo e Lucena