Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Cotidiano

Editoria sobre Cotidiano ir para editoria →

Economia

Preço da gasolina bate recorde após subir mais 2,9% em abril

Em comparação com março, quando a média nacional era de R$ 7,288, o valor subiu 2,9%.

Nos últimos 12 meses, a alta da gasolina foi de 30,7%. Em abril de 2021, o combustível custava em média R$ 5,737. (Foto: Reprodução)

Por

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) — O preço médio nacional da gasolina fechou a primeira quinzena de abril em R$ 7,498, o maior já registrado. Em comparação com março, quando a média nacional era de R$ 7,288, o valor subiu 2,9%. 

As informações foram coletadas entre 1º e 13 de abril pela ValeCard, empresa que monitora, desde janeiro de 2019, preços em mais de 25 mil postos em todo o país.

Nos últimos 12 meses, a alta da gasolina foi de 30,7%. Em abril de 2021, o combustível custava em média R$ 5,737.

Segundo o levantamento, apenas a Bahia (-2%) registrou queda no valor do combustível na primeira quinzena de abril. Entre os estados que registraram as maiores altas estão Piauí (5%), Paraná (4%) e Pernambuco (3,9%).

VALE A PENA ABASTECER COM ÁLCOOL APENAS EM QUATRO ESTADOS

O litro do álcool combustível (etanol hidratado) subiu em média 4,61% na primeira quinzena de abril e chegou a R$ 5,076. A ValeCard aponta que abastecer com álcool é economicamente mais vantajoso apenas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás.

O método utilizado nesta análise, descontando fatores como autonomias individuais de cada veículo, é de que, para compensar, o valor do litro do etanol deve ser inferior a 70% ao da gasolina.

CUIABÁ, FLORIANÓPOLIS E PORTO ALEGRE TÊM MENORES PREÇOS NAS CAPITAIS

Entre as capitais, o valor médio da gasolina foi de R$ 7,461. Teresina (R$ 8,245), Aracajú (R$ 7,760) e Rio de Janeiro (R$ 7,758) foram as capitais com preços mais altos na primeira quinzena de abril. Já os menores valores médios foram encontrados em Porto Alegre (R$ 6,740), Cuiabá (R$ 6,939) e Florianópolis (R$ 6,966).

Na cidade de São Paulo, preço médio na primeira quinzena foi de R$ 6,999.

Cidade - Preço médio da gasolina

  • Aracaju - 7,76
  • Belém - 7,722
  • Belo Horizonte - 7,691
  • Boa Vista - 7,552
  • Brasília - 7,554
  • Campo Grande - 7,021
  • Cuiabá - 6,939
  • Curitiba - 7,441
  • Florianópolis - 6,966
  • Fortaleza - 7,523
  • Goiânia - 7,245
  • João Pessoa - 7,063
  • Macapá - 6,98
  • Maceió - 7,29
  • Manaus - 7,338
  • Natal - 7,752
  • Palmas - 7,549
  • Porto Alegre - 6,74
  • Porto Velho - 7,456
  • Recife - 7,373
  • Rio Branco - 7,461
  • Rio de Janeiro - 7,758
  • Salvador - 7,022
  • São Luís - 7,425
  • São Paulo - 6,999
  • Teresina - 8,245
  • Vitória - 7,227
  • Média entre as capitais - 7,461


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Uber concorda com piso salarial para motoristas e entregadores na Austrália

Preconceito afeta produção de dados sobre LGBTI+

Bolsonaro sanciona projeto que prevê devolução de tributos e redução no valor da conta de luz

Avianca é condenada a pagar R$ 8 mil de indenização a passageira por falha em assistência após atraso em voo para João Pessoa