Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Cultura

Editoria sobre Cultura ir para editoria →

Salas

Fechados em João Pessoa, cinemas deixaram de vender mais de um milhão de ingressos e público poderá perder lançamentos de filmes

Segundo a Cinépolis, com sete meses de cinemas parados, a rede deixou de vender mais de um milhão de ingressos nos shoppings Manaíra e Mangabeira.

Dados da Abraplex mostram que, com a pandemia, o setor de exibição tem dívidas que somam R$ 400 milhões. (Foto: Pixabay/Imagem ilustrativa)

Por

Fechadas em João Pessoa desde o início da pandemia do novo coronavírus, as salas de cinemas continuam sem funcionar e sem previsão de reabertura na Capital. O ClickPB buscou contato com as principais redes de exibição de filmes do país, que têm unidades na Paraíba, para saber qual a expectativa de retomada e como a paralisação prejudicou o mercado. Segundo a Cinépolis, com sete meses de cinemas parados, a rede deixou de vender mais de um milhão de ingressos nos shoppings Manaíra e Mangabeira. Dados da Abraplex mostram que, com a pandemia, o setor de exibição tem dívidas que somam R$ 400 milhões.

A Cinépolis informou ao ClickPB que já reabriu "21 complexos desde o início do mês passado, de norte a sul do Brasil, e outros 22 entram em operação nesta semana, incluindo Rio de Janeiro e São Paulo, principais parques de exibição do país, que estão operando com ocupação de 50% ou mais e com as bombonieres abertas."

Ainda segundo a Cinépolis, caso os protocolos em João Pessoa "se mantenham os mesmos e nada aconteça, além do enorme risco econômico para as empresas cinematográficas locais, o público de João Pessoa ainda ficará sem os grandes lançamentos previstos para esse período."

A Cinépolis argumenta que a Prefeitura de João Pessoa "ainda não sinalizou para a reabertura dos cinemas, mesmo com outras atividades semelhantes tendo sido autorizadas a reabrir como academias e eventos sociais. Essa incerteza prejudica o setor cultural na região e traz prejuízos irreparáveis. Além disso, todas as medidas de segurança foram adotadas rigidamente, fazendo com as operações se mantenham sem riscos aos seus clientes."

A Cinesercla informou ao ClickPB que ainda não tem previsão de reabertura da unidade em João Pessoa, a qual funciona no Tambiá Shopping. "Estamos aguardando a autorização da prefeitura, assim como os protocolos do município, para podermos reabrir. Por enquanto, o protocolo que vamos seguir é o da Feneec (Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas). Assim que sair o protocolo da Prefeitura de João Pessoa, vamos aplicar as normas em conjunto com as diretrizes da Feneec."

Essas diretrizes da Feneec incluem disponibilização de álcool em gel para funcionários e clientes, incentivo ao pagamento dos ingressos por meios eletrônicos, distanciamento nas filas da bilheteria, limitação de ocupação das salas em 50%, uso de máscaras, higienização de balcões, mouses e outros equipamentos de contato dos clientes e colaboradores, além de outras medidas.

A rede Centerplex, que opera no Mag Shopping, havia informado ao ClickPB, em setembro, que por enquanto somente as unidades dos estados do Ceará e Amazonas retomaram as atividades. "Iremos atualizando sobre as novidades e próximas reaberturas pelas redes sociais. É só ficar de olho nas nossas postagens. No nosso feed temos um post falando sobre as medidas de segurança adotadas para esse momento. Serão as mesmas para todas as unidades."

Saiba mais

Cinemas continuam fechados em João Pessoa e teatros devem reabrir com 35% de ocupação na Paraíba somente em 2021

Volta do público aos cinemas será gradativa e seguirá protocolo sanitário rigoroso em João Pessoa, diz presidente da Cinépolis

Após seis meses fechado, cinema de Campina Grande reabre com 40% da capacidade do público e redução das sessões

Ainda de acordo com a Cinépolis, o público em João Pessoa deixará de acompanhar estreias como 'Novos Mutantes', super produção da Disney sobre jovens mutantes que relatam em detalhes a sua origem e superpoderes, sendo o primeiro grande lançamento após a reabertura dos cinemas, 'TENET', maior lançamento do ano e maior bilheteria nos mercados europeu e americano em 2020, do premiado diretor Christopher Nolan ('A Origem', 'Dunkirk', 'Batman: O Cavalheiro das Trevas') e que traz Robert Pattinson no papel principal, 'BTS', documentário sobre o sucesso mundial da banda coreana de K-Pop com detalhes inéditos de seu dia-a-dia, ensaios e contato com os fãs, 'Bill & Ted 2', sequência do filme de extremo sucesso do ator Keanu Reeves da década de 90, 'Eu Ainda Acredito', emocionante longa sobre a jornada de fé e superação do cantor Jeremy Camp. Ainda haverá 'Capital Humano' e 'Buffaload', títulos do projeto +QueCine, marca global da rede Cinépolis exibidos com exclusividade no Brasil.

"A não abertura dos cinemas em João Pessoa auxilia a morte das salas de exibição e prejudica um setor que fechou suas portas antes mesmo de ser decretado o estado de calamidade, por uma questão de segurança de seu público, mas permanece fechado há mais de sete meses e sem previsão de retomada. A Paraíba que culturalmente é uma região rica, está provocando a extinção do hábito coletivo de cultura", afirma Luiz Gonzaga de Luca, presidente da Cinépolis Brasil.

A rede Cinépolis informou ao ClickPB que reforçou seus controles já existentes de segurança e bem-estar e adotou medidas mais rigorosas de limpeza e higiene. Todos seus complexos, inclusive o Cinépolis Manaíra Shopping e Cinépolis Mangabeira, estão preparados com os protocolos de segurança definidos pelos órgãos competentes e medidas rígidas adotadas pela rede, criando um ambiente seguro e confiável para clientes e colaboradores.

Conforme dados da Abraplex, devido à pandemia, o setor de exibição tem dívidas acumuladas de cerca de R$ 400 milhões, o que representa mais de 20% do total do faturamento com bilheterias. Além disso, o setor mantém 40 mil empregos diretos. Diante dessa incerteza imposta pela Prefeitura de João Pessoa, o setor será ainda mais comprometido, pois, na região, os cinemas permanecem fechados há mais de sete meses e sem previsão de retorno.

“Nossos clientes são o maior patrimônio que a Cinépolis construiu desde que chegou aqui no Brasil, em 2010. E é pensando neles, e em nossos colaboradores, que seguimos à risca todos protocolos de segurança em todas as nossas unidades. Reforçamos o nosso compromisso em criar um ambiente seguro e confiável para que a arte e o entretenimento voltem a contar histórias e a reinar no imaginário do público”, conclui Luiz Gonzaga de Luca.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Biblioteca Nacional premia contos de Jarid Arraes e romance de Menalton Braff

Após recomendação de suspensão de eventos com aglomeração, Prefeitura de Campina Grande converte programação do Natal Iluminado em lives

Cantora gospel é agredida pelo marido em shopping

Cantor Louro Santos será sepultado às 13h desta segunda-feira, em Pernambuco