Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Educação

Editoria sobre Educação ir para editoria →

Leonardo Gadelha

Deputado paraibano defende implantação do 'homeschoooling', diz que estudantes passarão por avaliações e que pais devem "adotar base curricular"

"São poucos os pais que querem o 'homeschooling'. E esses estudantes serão submetidos a testes anuais. Se reprovado, não poderá permanecer no 'homeschooling'", explicou o deputado.

Em entrevista ao Arapuan Verdade, o parlamentar disse, diante da preocupação da qualidade do ensino feito de forma domiciliar, que os estudantes passarão por avaliações anuais e que os pais deverão "adotar a base curricular" nacional da educação. (Foto: Divulgação)

Por

O deputado federal paraibano Leonardo Gadelha defendeu a implantação do 'homeschooling' para estudantes no Brasil. Em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quinta-feira (19), o parlamentar disse, diante da preocupação da qualidade do ensino feito de forma domiciliar, que os estudantes passarão por avaliações anuais e que os pais deverão "adotar a base curricular" nacional da educação.

"São poucos os pais que querem o 'homeschooling'. E esses estudantes serão submetidos a testes anuais. Se reprovado, não poderá permanecer no 'homeschooling'", explicou o deputado paraibano, conforme apurou o ClickPB, ao defender a proposta.

A Câmara dos Deputados aprovou, nessa quarta-feira (18), o texto principal do projeto que altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação para permitir o ensino domiciliar por parte dos pais aos filhos. Os destaques e sugestões de alteração serão analisados nesta quinta-feira.

Diante de opiniões divididas sobre a qualidade do ensino domiciliar, o deputado Leonardo Gadelha revelou que defende a proposta por considerar que deve haver "livre arbítrio" do cidadão nas escolhas, mas que ele não adotaria a modalidade para seus filhos. "Eu não colocaria minha filha ou meu filho nesse sistema. Mas respeito o pai que pensa diferente, desde que ele se adeque e eles precisam adotar a base curricular."

Saiba mais


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Estudo mostra que EaD deve ultrapassar ensino presencial até o final de 2022

Medida Provisória que autoriza incorporação da bolsa-desempenho dos professores aos salários é publicada no Diário Oficial da Paraíba

Cientistas da UFPB desenvolvem pomada para controle de microrganismos na orofaringe

Sisu do 2º semestre abre consulta de vagas; inscrições começarão em 28 de junho