Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Eleições

Editoria sobre Eleições ir para editoria →

Após apagão

Eleição em Macapá pode levar 292,7 mil às urnas neste domingo

O pleito foi adiado por falta de segurança em função de crise energética que atingiu o Amapá em novembro.

São 292,7 mil eleitores aptos para votarem 703 seções eleitorais, das 7h às 17h. (Foto: Reprodução)

Por

A última eleição de 2020 entre capitais acontece em Macapá neste domingo (6), para eleger o prefeito e os 23 vereadores da cidade pelos próximos 4 anos. O pleito foi adiado por falta de segurança em função de crise energética que atingiu o Amapá em novembro. São 292,7 mil eleitores aptos para votarem 703 seções eleitorais, das 7h às 17h.

Dez candidatos concorrem ao maior cargo do Executivo da capital do Amapá. Outros 492 candidatos disputam neste domingo as 23 vagas disponíveis na Câmara Municipal de Macapá.

Se nenhum candidato à prefeitura obtiver maioria absoluta (50% mais um) dos votos válidos, os dois mais votados se enfrentam em novo pleito. Se houver 2º turno, ele acontece em 20 de dezembro.

O apagão que gerou o adiamento do pleito iniciou no dia 3 de novembro, após um incêndio na principal subestação do estado. O governo federal e a distribuidora de energia garantiram que foi restabelecido em 100% o fornecimento de eletricidade no dia 24 de novembro. O Ministério de Minas e Energia descreve que a situação deve se tornar segura até o Natal.

A medida afetou somente a capital porque o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) considerou que, nos outros 15 municípios, a segurança do eleitor poderia ser mantida sob controle, com o aparato de segurança disponível. No restante do estado, as eleições ocorreram no dia 15 de novembro.

Regras e orientações

Os eleitores podem votar das 7h às 17h, com horário preferencial para maiores de 60 anos entre 7h e 10h. A Justiça Eleitoral recomenda consultar o local de votação antes de sair de casa. Em Macapá, 54,3 mil eleitores foram remanejados (veja como realizar a consulta).

A apresentação do título de eleitor não é obrigatória, basta um documento oficial com foto, que pode ser o passaporte, RG, carteira de trabalho ou CNH. O aplicativo e-Título também é válido, e é uma ferramenta bem útil (saiba como se cadastrar).

É obrigatório o uso de máscara facial e higienização das mãos ao entrar e sair da sala de votação.

Conheça regras e saiba o que candidato e eleitor podem e não podem fazer

Este ano não há o procedimento de identificação por biometria. Além do documento, a identificação é visual, a princípio, com o eleitor de máscara. Apenas se o presidente da seção não reconhecer o eleitor, ele poderá pedir que este dê dois passos para trás e tire rapidamente a máscara, mantendo uma distância segura.

A Justiça Eleitoral recomenda que o eleitor leve sua própria caneta para assinar o caderno de presença, e de preferência que não leve crianças e acompanhantes.

O TRE-AP orienta que os eleitores que apresentem febre ou tenham sido diagnosticados com Covid-19 nos 14 dias anteriores à data da eleição não devem comparecer à votação. Até 60 dias após o turno de votação, é possível justificar o voto mediante comprovação do motivo da ausência. A justificativa também pode ser feita pelo aplicativo.

A ordem de votação é: primeiro você digita os 5 números do seu candidato a vereador, e em seguida, você insere os 2 dígitos do seu candidato a prefeito. Antes de apertar "confirma", o eleitor deve aguardar aparecer a foto do candidato na tela da urna.

Transporte público

Para garantir o transporte até os locais de votação, os ônibus vão circular das 6h às 0h, cobrando tarifa social no valor de R$ 1,85. 

Segurança

O governo do Estado já divulgou como pretende realizar o policiamento e garantir a segurança do pleito em Macapá no domingo.

Serão utilizados, ao todo, 1.467 agentes de agências federais, estaduais e municipais. O trabalho ocorrerá tanto nas ruas e avenidas da cidade, quanto no ambiente de redes sociais.

Logística

Com os trabalhos concentrados para Macapá, o TRE-AP planejou a distribuição de 860 urnas eletrônicas (incluindo as de contingência) nos 146 locais de votação a partir das 5h deste domingo, para que às 7h elas pudessem receber os votos de cada eleitor.

Na terça-feira (1º), aconteceu a audiência de carga e lacre dos equipamentos, com a inserção de arquivos com dados dos candidatos e dos eleitores de cada seção eleitoral nas urnas. No sábado (5), ocorreu outra etapa importante, a auditoria dos equipamentos, processo que reforça a confiabilidade da votação.

Na véspera, a capital do Amapá recebeu a visita e inspeção do presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso. Questionado se o resultado do 1º turno deve sair rápido, ele preferiu não delimitar um prazo: “No normal da vida, sim [é rápido], mas hoje em dia já não faço mais previsões”.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Centro tem de mirar Bolsonaro por vaga no segundo turno, diz Rodrigo Maia

Doria e Leite admitem erro em 2018 e fazem críticas indiretas em debate para prévias do PSDB

Doria busca brechas nas regras de prévias do PSDB ante pressão de Eduardo Leite

Lula rebate ataques de Ciro e diz que Covid pode ter afetado cérebro de ex-aliado