Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Eleições

Editoria sobre Eleições ir para editoria →

Justificativa

Quem não votou nestas eleições tem 60 dias para justificar ausência

Eleitores que não comprovarem motivo da ausência no período determinado ficam com título irregular e deverão pagar multa.

Se o procedimento não for feito nesse período, o eleitor fica em débito com a Justiça Eleitoral e terá que pagar uma multa de R$ 3,51 por cada turno ausente para conseguir regularizar o título. (Foto: Reprodução)

Por

Brasileiros que não conseguiram comparecer às urnas em um ou nos dois turnos das eleições municipais deste ano têm 60 dias para justificar a ausência.

Se o procedimento não for feito nesse período, o eleitor fica em débito com a Justiça Eleitoral e terá que pagar uma multa de R$ 3,51 por cada turno ausente para conseguir regularizar o título.

Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), 11,1 milhões de eleitores não comparecer às urnas neste domingo (29), um índice de abstenção que é o mais alto desde o ano 2000: 29,5%.

Como justificar

A justificativa poderá ser feita no período de 60 dias após cada turno. Ou seja, quem não votou no dia 15 de novembro tem até 14 de janeiro de 2021. Para o segundo turno, o prazo é até 28 de janeiro.

Nestas eleições, existe a possibilidade de justificar presencialmente, em um cartório eleitoral; pelo aplicativo e-Título ou pelo site do Sistem Justifica.

O TSE acrescenta que "em todos os casos é preciso apresentar/enviar os documentos pessoais e os comprobatórios" da ausência.

Podem ser atestados médicos, passagens ou qualquer prova de que o eleitor estava fora do domicílio eleitoral no momento da votação.

A situação irregular junto à Justiça Eleitoral impede que o cidadão se inscreva em concursos públicos, emita passaporte ou carteira de identidade, por exemplo.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Procuradoria cita prescrição e pede arquivamento de caso de tríplex atribuído a Lula

Bolsonaro sobre ser presidente: "Não sei onde estava com a cabeça"

Bolsonaro ataca Moro e diz que ex-ministro atuou contra normas pró-armas

Moderado, mulher, nordestino, evangélico: pré-candidatos ao Planalto já buscam vice; confira cotados