Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Esporte

Editoria sobre Esporte ir para editoria →

Futebol

'Não vejo problema nenhum', diz Neymar ao defender ajuda financeira a amigos

Neymar ainda disse que não gosta de fazer alarde quando vai ajudar alguém financeiramente. Ele prefere a discrição.

Na mesma entrevista, Neymar falou sobre a lesão sofrida na coxa esquerda que tirou o atacante dos últimos jogos do PSG. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) — Neymar defendeu a ajuda financeira que dá a amigos e familiares. Segundo o jogador, os amigos são criticados por receberem auxílio do camisa 10.

"Eu acho engraçado, porque a galera fala muito 'se eu ficar rico, vou ajudar minha família, meus amigos', ou 'ajude ao próximo'. A galera gosta de falar, mas dificilmente você vê alguém fazendo. Quando a pessoa faz, ela é criticada ou os amigos que estão ali são criticados. Eu não entendo isso", começou Neymar, em entrevista ao programa Conectando Extremos.

"Quando eu vejo alguém que está com um sucesso muito grande e leva as pessoas que estão desde o começo com você, eu acho do caralho. Às vezes, eu fico preocupado com os meus amigos, porque acaba sendo chato. Desmerece o que eles fazem. Parece que ele não é capaz do que ele está fazendo, está ganhando o dinheiro dele. Ao mesmo tempo, fico muito feliz de ajudar direta ou indiretamente. Não vejo problema nenhum", acrescentou o jogador.

Neymar ainda disse que não gosta de fazer alarde quando vai ajudar alguém financeiramente. Ele prefere a discrição.

"Eu sempre falo que, quando vou ajudar alguém, peço para ser o mais discreto possível. Não gosto de ajudar a pessoa se tem alguém filmando. Eu nunca vou falar 'eu ajudei aquela pessoa, dei uma casa para ela'. Eu não gosto, sempre gosto de fazer as coisas discretamente. Já fiz tantas coisas no mundo e, mesmo assim, fui criticado. Já fui criticado por coisa que eu já tinha feito e ninguém sabia. Quem quer ajudar, ajuda."

Neymar também lembrou da infância pobre e de como a vida mudou ao longo da carreira de jogador de futebol.

"Hoje em dia, estou muito mais acostumado com a minha vida, rotina, mas o começo é muito louco. Eu não tinha praticamente nada, morava na casa dos meus avós, num quartinho pequeno. Nunca passei fome, mas faltava aquele a mais, uma bolacha recheada, um brinquedinho a mais. Me faltou isso. Depois de tudo o que aconteceu, fui para o outro extremo e pude realizar praticamente todos os meus sonhos, dos meus amigos, da minha família, cuidar de quem me ajudou a chegar até aqui. Sei que não cheguei sozinho. Não é só o talento que te faz chegar onde você quer", declarou.

"Eu não tinha noção do que faltava em casa. Meus pais se viravam. Meu pai ia vender cachorro-quente, ia trocar coisas na feira do rolo para tentar o dinheiro do mês. O que me preenchia era que eu estava na rua com meus amigos, jogando futebol. Hoje, o que me preenche são meus amigos, minha família, só que de forma diferente. Não é porque eu tenho dinheiro que meus amigos estão aqui", contou.

Na mesma entrevista, Neymar falou sobre a lesão sofrida na coxa esquerda que tirou o atacante dos últimos jogos do PSG.

"Fiquei uma semana agora muito chateado com minha lesão, fiquei bem para baixo, mas eu preciso desse tempo. Odeio me machucar. Depois, vou voltando. As pessoas do meu lado me ajudam muito. As pessoas aqui em casa foram muito importantes na minha recuperação mental."

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Hulk lembra briga com Pottker em Atlético-MG x Cruzeiro e descarta conciliação: "Falou coisas graves"

Brasil não classifica duplas dos saltos ornamentais para Olimpíada

Titular do Real Madrid, Marcelo é convocado para ser mesário e corre risco de perder Champions

Fórmula 1 confirma GP da Turquia no lugar do Canadá para junho