Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Mundo

Editoria sobre Mundo ir para editoria →

No Vietnã

Armazém que reciclava e vendia camisinhas usadas é fechado pela polícia

Em depoimento, ela afirmou que recebia as camisinhas usadas uma vez por mês de uma pessoa desconhecida.

Não há informação de quantas camisinhas “recicladas” foram vendidas. As investigações iniciais apontam que o produto era fornecido para hotéis e bancas de mercado perto do armazém. (Foto: Reprodução)

Por

A polícia do Vietnã apreendeu 324 mil preservativos usados que seriam reciclados para serem vendidos novamente. O depósito, na província de Binh Duong, foi invadido no sábado (19). De acordo com as autoridades, os preservativos eram lavados, secados e reembalados para serem vendidos como novos. As informações são do jornal Daily Mail.

Segundo a polícia, a proprietária do armazém, Pham Thi Thanh Ngoc, de 33 anos, foi presa. Em depoimento, ela afirmou que recebia as camisinhas usadas uma vez por mês de uma pessoa desconhecida.

Ainda conforme as autoridades, os preservativos foram confiscados como prova, mas serão destruídos imediatamente por serem considerados resíduos médicos perigosos.

Não há informação de quantas camisinhas “recicladas” foram vendidas. As investigações iniciais apontam que o produto era fornecido para hotéis e bancas de mercado perto do armazém.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Reino Unido, Alemanha e Itália anunciam início da vacinação contra Covid-19 até janeiro de 2021

Lei no Japão garante vacina contra Covid-19 grátis para todos

Rússia apresenta Sputnik V às Nações Unidas e anuncia início de vacinação

Comissão da ONU aprova retirar a maconha de lista de drogas consideradas mais perigosas