Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Mundo

Editoria sobre Mundo ir para editoria →

Demissão

Chefe do Estado-Maior pede demissão após furar fila de vacina na Espanha

O general é o número 1 das Forças Armadas espanholas e foi imunizado contra a Covid-19 junto com outros nomes da cúpula do órgão, furando os protocolos de prioridades estabelecidos pela União Europeia (UE).

Miguel Ángel Villarroya, pediu demissão do cargo depois de ter furado a fila das vacinas no país. (Foto: Reprodução)

Por

O Chefe do Estado-Maior da Espanha, Miguel Ángel Villarroya, pediu demissão do cargo depois de ter furado a fila das vacinas no país.

O general é o número 1 das Forças Armadas espanholas e foi imunizado contra a Covid-19 junto com outros nomes da cúpula do órgão, furando os protocolos de prioridades estabelecidos pela União Europeia (UE).

“Com o objetivo de preservar a imagem das Forças Armadas, o General Villarroya apresentou hoje seu pedido de demissão à ministra da Defesa”, diz nota do Estado Maior. O pedido foi enviado neste sábado (23) à ministra da Defesa, Margarita Robles. 

O ministério ainda não se manifestou, mas a imprensa local afirma que o pedido foi aceito.

Os países da UE começaram no dia 27 de dezembro as suas campanhas de vacinação contra a Covid-19. Moradores de asilos para idosos e profissionais de saúde são os primeiros a receber a injeção. Somados, os 27 países do bloco têm cerca de 450 milhões de habitantes.

Nesta semana, surgiu a notícia de que uma lista de políticos espanhóis, de diversos partidos, havia se vacinado sem autorização. Avançando nas investigações, foi descoberto que nomes das Forças Armadas haviam feito o mesmo, incluindo o general Villarroya.

Segundo o jornal El Español, a ministra Robles pediu explicações ao Estado-Maior, que afirmou que havia firmado um protocolo de prioridade do agentes médicos, membros de missões internacionais e da cadeia de comando, obedecendo a um critério de idade. Em meio à repercussão negativa, esse protocolo foi cancelado e não poderá ser utilizado mesmo se houver sobra de vacinas.

Miguel Ángel Villarroya Vilalta é general de formação aeronáutica, formado na Academia Geral do Ar em 1981. Passou por todos os postos de comando, até chegar, em janeiro de 2020, ao cargo de general e chefe do Estado-Maior da Defesa da Espanha. Seu substituto não foi anunciado.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

EUA tentarão voltar ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, diz secretário de Estado

Fadiga de metal é principal suspeita em falha de motor do avião da United Airlines

Absorventes serão gratuitos para as estudantes na França

Reino Unido se prepara para sair do lockdown após queda de 81% nos casos de Covid-19