Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Política

Ao comentar prisão do ex-ministro Milton Ribeiro, Nilvan diz que Bolsonaro incentiva investigação e que "governo do PT protegia os bandidos"

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro é suspeito de ter praticado tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao MEC.

Ao comentar sobre o caso, Nilvan disse que Bolsonaro incentiva a investigação e, em tom de provação, comentou que o atual governo é diferente dos governos petistas. (Foto: reprodução)

Por

O apresentador Nilvan Ferreira (PL), pré-candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao Governo da Paraíba, comentou a prisão do ex-ministro Milton Ribeiro, nesta quarta-feira (22). Ao comentar sobre o caso, Nilvan disse que Bolsonaro incentiva a investigação e, em tom de provação, comentou que o atual governo é diferente dos governos petistas.

"A diferença desse governo para os governos passados, é que agora o Presidente incentiva que tudo seja investigado e quem estiver envolvido em coisa errada, que pague pelo crime que cometeu! No governo do PT todo mundo sabe como funcionava. O governo protegia os bandidos!", disse o apresentador. 

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso nesta quarta-feira (22) pela Polícia Federal suspeito de corrupção. A operação “Acesso Pago” que prendeu Ribeiro tem o objetivo de investigar a prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao MEC.

O mandado de prisão preventiva expedido contra Milton Ribeiro cita os crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. Os policiais basearam a investigação em documentos, depoimentos e no “relatório final da investigação preliminar sumária” da Controladoria-Geral da União (CGU).


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2022 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Prefeito libera R$ 2,3 milhões em crédito para empreendedores da Capital

Lei Paulo Gustavo: Prefeitura de Campina Grande inicia cadastramento e atualização do banco de dados dos artistas do Município

Paraibana refugiada da Guerra da Ucrânia desiste do Senado e registra candidatura para deputada federal

Fundação PB Saúde convoca médicos anestesiologistas aprovados no Processo Seletivo