Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

TJPB

Cejusc Cível de João Pessoa alcança quase 50% de acordos e arquivamento de ações envolvendo a Unimed

O esforço gerou a importância de R$ 391.506,50 para as partes promoventes.

Cejusc Cível da Capital alcança quase 50% de acordos envolvendo a Unimed, em João Pessoa. (Foto: Divulgação/TJPB).

Por

O Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça da Paraíba, por meio da Coordenação do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania Cível da Comarca da Capital alcançou 48% de acordos e arquivamento de ações envolvendo processos em que a Unimed – João Pessoa figura como demandada. Isso gerou a importância de R$ 391.506,50 para as partes promoventes, conforme divulgado nesta quinta-feira (16).


O Cejusc Cível e a Diretoria do Fórum Cível de João Pessoa montaram uma estrutura com cinco salas de conciliação e 10 conciliadores do Centro Universitário Uniesp. 

De acordo com o coordenador do Nupemec-TJPB, Desembargador José Ricardo Porto, o resultado superou as expectativas e deve proporcionar outros esforços concentrados. 

"É importante ressaltar o apoio que a Presidência do Tribunal tem dado às ações do Núcleo e dos Cejuscs espalhados pela Paraíba. Estamos, efetivamente, construindo uma cultura de paz e conciliação processual”, comentou o magistrado.

A parceria ainda envolveu servidores do Nupemec, Cejusc e Cartório Unificado Cível, Defensoria Pública e Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba (OAB-PB), além da própria Unimed-JP.

“Os processos envolviam situações muito delicadas e também muito complexas. Sentar à mesa, ouvir e ainda conseguir uma solução amigável em quase 50% dos casos foi uma ação concreta do Nupemec de acesso à Justiça, através da cultura do diálogo”, comentou a juíza gestora do Cejusc Cível de João Pessoa, Renata Câmara, titular da 8ª Vara Cível da Capital.

De acordo com um dos coordenadores adjuntos do Nupemec, juiz Antônio Carneiro, o Esforço Concentrado demonstrou, com todos esses números positivos, o interesse que as partes, empresa e o Poder Judiciário estadual têm em solucionar as questões pela conciliação. 

“É a Justiça moderna, ágil e humanizada. Agora, vamos partir para outros esforços concentrados, com demandas diferentes”, adiantou o magistrado, que também é titular da 4ª Vara da Fazenda Pública.

Para fins de homologação dos acordos nos 173 processos pautados, dos quais 110 ações tiveram audiências realizadas, foram designados os magistrados supervisores: Ana Amélia Andrade Alecrim Câmara, Antônio Carneiro de Paiva Júnior, Jailson Shizue Suassuna, José Herbert Luna Lisboa, Manuel Maria Antunes de Melo e Renata da Câmara Pires Belmont.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Justiça derruba lei que obrigava leitura da Bíblia em escolas de Campina Grande

Prefeitura disponibiliza vacina contra a Covid-19 em USFs, policlínicas, shopping e Centro Municipal de Imunização

João Pessoa registra mais de 100 carroceiros e animais recebem microchip para identificação

Plano de Governo do Major Fábio enfatiza segurança pública, hídrica, empreendedorismo, defende educação bilíngue e planeja concursos