Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Pandemia

Diocese de Campina Grande mantém missas presenciais com ocupação máxima de 30% das igrejas

A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (24) por meio de uma nota e é motivada pela classificação na bandeira amarela em que se encontra o município.

A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (24) por meio de uma nota. (Foto: reprodução)

Por

Diferentemente da Arquidiocese da Paraíba que suspendeu celebrações com a presença de fiéis por 15 dias, desde a última segunda-feira (22), antes mesmo da publicação do decreto no Diário Oficial, a Diocese de Campina Grande, que compreende 61 municípios na Paraíba, irá permanecer com a realização das missas de forma presencial. 

A decisão foi anunciada nesta quarta-feira (24) por meio de uma nota. Segundo o documento obtido pelo ClickPB, as missas seguem sendo realizadas de forma presencial, junto com a adoção de todos os protocolos e cuidados sanitários de prevenção à doença como a lotação de apenas 30% das igrejas.

A Diocese explicou que a manutenção das celebrações presenciais se justifica pelo fato de que Campina Grande está classificada na bandeira amarela, registro que não obrigada o cumprimento das determinações feitas no decreto desta semana. 

"A sede de nossa Diocese, bem como a maioria das cidades que a compõe, estão classificadas com bandeira amarela, o que não acarreta, conforme o referido Decreto, a suspensão da presença das pessoas nas celebrações", explicou.

Confira as determinações contidas na nota da Diocese:            

  1. As Paróquias que estão nas cidades classificadas com bandeira laranja devem, por meio do Pároco, estabelecer contato com as autoridades municipais para o diálogo e definição dos procedimentos, visando sempre, em primeiro lugar a saúde das pessoas e a preservação da vida;
  2. As Paróquias que estão nas cidades classificadas com bandeira amarela devem seguir rigorosamente os protocolos sanitários (conforme o Decreto Diocesano de 13 de junho de 2020), a saber: uso de máscara por parte de todos os fiéis, sacerdotes e equipe de celebração, uso de álcool para higienização das mãos e distanciamento entre as pessoas, evitando a aproximação;
  3. Todos os nossos diocesanos devem manter os cuidados consigo e com os outros, para que a situação não se agrave.

A 19ª avaliação do Plano Novo Normal Paraíba apontou que 62% das cidades paraibanas (138) estão classificadas na cor laranja; 35% (78) municípios estão classificados em bandeira amarela; e os municípios de Cacimbas, Catingueira, Cuité de Mamanguape, Igaracy, São José do Bonfim e São Mamede são os únicos classificados na bandeira vermelha, onde deverão ter mobilidade impedida.






Saiba mais









Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

João Azevêdo lança programa de alfabetização na idade certa e melhoria dos indicadores da educação básica nesta segunda-feira

Ministério Públicos pedem explicações sobre suspensão da vacinação contra a covid-19 em João Pessoa neste domingo

Bolão feito em lotérica de João Pessoa acerta cinco dezenas da Mega Sena e leva premiação de mais de R$ 300 mil

Inmet emite alerta de chuvas intensas para os 223 municípios paraibanos