Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Junho Roxo

Disque 156 registra 70 denúncias em dois meses e 95% delas são de violência contra idosos na PB

Desde o início do trabalho foram registradas 70 denúncias, sendo 95% delas sobre violação de direitos de idosos, com foco principalmente em maus tratos e negligência.

Estipulado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o 15 de junho é conhecido por ser o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa e faz parte do Junho Roxo. (Foto: reprodução )

Por

Lançado em abril, o Disque 156 já recebeu 70 denúncias, sendo 95% delas sobre violação de direitos de idosos, com foco principalmente em maus tratos e negligência (50%), agressão psicológica e exploração financeira (35%) e abandono (15%). Também foram registradas denúncias sobre pessoas em situação de rua, trabalho infantil e pessoas abandonadas.

Estipulado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o 15 de junho é conhecido por ser o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa e faz parte do Junho Roxo. A data cresce em importância à medida que essa população aumenta em todo o mundo. Além disso, no Brasil, houve um acréscimo no número de denúncias de violência contra idosos em 2018. 

Por meio dos dados do Disque 100, linha criada para denunciar o abuso contra esse público, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) observou um aumento de 13% na quantidade de denúncias no ano passado em relação a 2017, somando mais de 37 mil ligações. São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro lideram o ranking. No Rio Grande do Sul, foram 1.919 registros, 16,94% a mais que no ano anterior.  

 “É importante que a população contribua realizando a denúncia assim que perceba a violação de direitos, especialmente dos mais vulneráveis. Temos uma iniciativa pioneira no país, que preza principalmente pelo acolhimento e acompanhamento de cada atendimento”, reforçou Diego Tavares, secretário de desenvolvimento social.
 
As denúncias são acolhidas pela equipe de plantão da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), que então encaminha ao Sistema de Garantia de Direitos para que sejam tomadas as providências. Dependendo do caso, podem ser acionados os Centros de Referência da Assistência Social (Cras), os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). Ainda, sendo detectada uma situação mais grave ou urgente, podem ser acionados o Ministério Público, Conselho Tutelar e até mesmo a polícia para averiguar a situação e realizar as ações necessárias.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

URGENTE: Lucélio Cartaxo é transferido para Hospital Sírio-Libanês em São Paulo

Polícia apreende mais de 5 mil comprimidos de artane, dinheiro falso e máquinas para arrombar cofres

Governador sanciona Lei que institui o Dia Estadual da Etnia Cigana na Paraíba

MPF pede na Justiça suspensão de edital de seleção para o Programa de Professor Visitante no Exterior