Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Política

Gilmar Mendes manda para o TRE-PB processo principal da Operação Calvário ao acatar recurso do ex-governador Ricardo Coutinho

A decisão de Gilmar vai de encontro à manifestação da Procuradoria-Geral da República, que opinião pela competência do Tribunal de Justiça da Paraíba para julgar a ação.

Segundo a decisão do ministro, cabe à Justiça Eleitoral julgar um dos processos em que o petista é réu no âmbito da Operação Calvário. (Foto: reprodução)

Por

O recurso do ex-governador Ricardo Coutinho (PT) foi acatado pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), na tarde desta terça-feira (28) para que a Justiça Eleitoral possa julgar um de seus processos em que é réu no âmbito da Operação Calvário. Com a decisão do ministro, o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) retoma o caso, mesmo após declinar da competência para julgar o processo, com entendimento que a competência é da Justiça Comum sobre as investigações da Operação Calvário.

A decisão de Gilmar vai de encontro à manifestação da Procuradoria-Geral da República, que opinião pela competência do Tribunal de Justiça da Paraíba para julgar a ação. “Julgo parcialmente procedente a presente reclamação para declarar a incompetência do Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba e declarar, com relação ao reclamante, a competência da Justiça Eleitoral do Estado da Paraíba para processar e julgar o PIC 0000015-77.2020.815.0000 e seus incidentes. Esclareço que o juízo competente deverá se manifestar sobre a convalidação dos atos decisórios praticados pelo juízo incompetente, inclusive sobre o recebimento da denúncia”.

O impasse acerca da esfera judiciária que irá dar andamento ao caso alonga ainda mais o desfecho da condenação ou não de Ricardo Coutinho.  Uns defendem que não houve cunho eleitoreiro nos crimes,  outro grupo relata que os crimes foram para enriquecer os integrantes da quadrilha às custas do Estado e do dinheiro público.

SAIBA MAIS


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2022 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Prefeito libera R$ 2,3 milhões em crédito para empreendedores da Capital

Lei Paulo Gustavo: Prefeitura de Campina Grande inicia cadastramento e atualização do banco de dados dos artistas do Município

Paraibana refugiada da Guerra da Ucrânia desiste do Senado e registra candidatura para deputada federal

Fundação PB Saúde convoca médicos anestesiologistas aprovados no Processo Seletivo