Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Saúde

Prefeito de Picuí passa a exigir vacinação contra Covid-19 para servidores municipais

O decreto estabelece que é obrigatória a apresentação do cartão de vacinação contra a Covid-19 à Administração Pública Municipal por todos os servidores públicos municipais, efetivos, contratados e comissionados, que estejam no exercício de suas funções no município.

O cartão de vacinação poderá ser substituído pelo Certificado Nacional de Vacinação – COVID-19, regularmente emitido pelo Ministério da Saúde, com possibilidade de validação. (Foto: reprodução)

Por

Os servidores públicos do município de Picuí, no Agreste paraibano, terão que apresentar o cartão de vacinação contra a Covid-19. A decisão passa a valer após, o decreto assinado pelo prefeito Olivânio Remígio, publicado no Diário Oficial dos Municípios nesta sexta-feira (24).

O decreto estabelece que é obrigatória a apresentação do cartão de vacinação contra a Covid-19 à Administração Pública Municipal por todos os servidores públicos municipais, efetivos, contratados e comissionados, que estejam no exercício de suas funções no município.

O cartão de vacinação poderá ser substituído pelo Certificado Nacional de Vacinação – COVID-19, regularmente emitido pelo Ministério da Saúde, com possibilidade de validação.

O servidor que não cumprir a determinação ficará impedido de ter acesso a qualquer repartição pública enquanto perdurar a situação de emergência em saúde pública em decorrência da Covid-19, bem como enquanto estiverem vigentes os decretos municipais que estabelecem normas restritivas de combate ao avanço da pandemia na cidade.

Na prática, a ausência do servidor público por não estar vacinado será considerada, para todos os efeitos legais, falta disciplinar, passível das sanções estabelecidas no Estatuto dos Servidores Públicos Municipais de Picuí, bem como dia de efetivo exercício da função não laborado injustificadamente.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

João Azevêdo reivindica no TCU liberação das obras do Ramal de Piancó para assegurar água a 37 municípios da Paraíba

Walber Virgolino critica Romero Rodrigues: "Deixou uma atitude negativa na política com traição"

Mudança de agente para policial penal traz conquistas para categoria e fortalece sistema prisional na Paraíba, diz secretário

UFPB prorroga até 17 de novembro prazo limite para retorno presencial de técnicos administrativos e gestores