Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

Paraíba

UFPB oferta 200 vagas para curso que ensina como alcançar felicidade e bem-estar

As inscrições são até esta quarta-feira (15), pelo Sigaa da federal paraibana

As atividades começarão na próxima segunda-feira (20), a partir das 19h, pela plataforma digital Google Meet. A carga horária é de 20 horas-aula. (Foto: Reprodução)

Por

O projeto “Ensino da Felicidade on-line para moradores de João Pessoa”, do Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no campus I, oferece ensinamentos sobre a ciência da felicidade e do bem-estar, a partir de princípios da psicologia, para a comunidade acadêmica e a sociedade.

 O minicurso “A felicidade está aqui” oferta 200 vagas, com inscrições até esta quarta-feira (15), pelo  Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) da UFPB. As atividades começarão na próxima segunda-feira (20), a partir das 19h, pela plataforma digital Google Meet. A carga horária é de 20 horas-aula.

De acordo com a coordenadora do projeto, professora Liana Filgueira, haverá outra turma em agosto. A UFPB oferece, desde o semestre 2019.2, a disciplina Felicidade como atividade acadêmica.

“Nós esperamos oferecer aos participantes uma maior percepção do que realmente é ser feliz. Também será realizada uma pesquisa sobre o bem-estar do aluno, antes e depois do minicurso. Para colaborar com o projeto, convidei profissionais de referência na área”, destaca a professora Liana.

A professora da UFPB explica que os ensinamentos da ciência da felicidade e do bem-estar vêm da Psicologia Positiva, desde 1988, e têm como parâmetros emoções positivas, relacionamentos positivos, engajamento, realização e propósito. 

“Características como gratidão, resiliência e otimismo também são aspectos que auxiliam no bem-estar do indivíduo. Ensinamentos e orientações sobre esses conceitos serão repassados para as pessoas”, enfatiza.

Liana Filgueira conta que a ideia de trazer para a UFPB a educação como prática de felicidade surgiu em sala de aula. A professora resolveu agir diante da apatia de estudantes por causa da realidade profissional e de uma vida baseada, segundo o filósofo grego Platão, no mito da “hierarquia de conhecimentos e de que quem governa são sábios”.

“Percebi que os alunos tinham medo de sonhar. São jovens que não sonhavam. Associado a isso, aconteceu o suicídio de um aluno de Engenharia Química. Tudo isso me angustiou e fiquei pensando como poderia ajudar aos alunos a saírem da ‘caverna de Platão’", acentua.

Filgueira ressalta que se especializou em Psicologia Positiva em instituição de São Paulo e que conseguiu, junto com o Centro de Tecnologia e Desenvolvimento Regional, a aprovação das atividades e da disciplina Felicidade no Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) da UFPB.

“Foi incrível! Mexeu comigo e comecei a perceber que era possível ensinar felicidade. Temas como neurociência, comunicação positiva, liderança, educação positiva e desenvolvimento humano em aulas práticas e teóricas”, festeja a professora. Mais detalhes sobre as ações do projeto Felicidade na UFPB podem ser obtidos através do perfil da iniciativa no Facebook. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Prefeita eleita no Conde denuncia atraso no processo de transição: "atual gestora já está prejudicando a próxima gestão"

João Azevêdo assina nesta quarta-feira empréstimo de US$ 127 milhões e anuncia obras hídricas contempladas com o investimento

Festival Aruanda 2020 terá transmissão online e apenas duas sessões presenciais em João Pessoa

Justiça condena empresa Brastex a pagar mais de R$ 18 mil a caminhoneiro por atrasar descarregamento de mercadorias