Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Paraibano

CPI da Covid fala em evitar palanque e desiste de novo depoimento de Queiroga

Segundo o senador Humberto Costa (PT-PE), a decisão foi tomada nesta terça-feira (12), após reunião de membros da comissão.

Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI, já afirmou que vai propor em seu relatório final o indiciamento de Queiroga. (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil/Arquivo)

Por

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A CPI da Covid desistiu do depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que ocorreria na próxima segunda-feira (18).

Segundo o senador Humberto Costa (PT-PE), a decisão foi tomada nesta terça-feira (12), após reunião de membros da comissão.

"Não vamos dar palanque para ele, não vai acrescentar muito. Mas ele vai aparecer no relatório final com toda certeza. Provavelmente por desrespeito a norma sanitária, prevaricação. Ele vai ser indiciado e vai ter que responder", afirmou o senador.

Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI, já afirmou que vai propor em seu relatório final o indiciamento de Queiroga.

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), tinha marcado para a segunda-feira (18) o novo depoimento do ministro. Essa seria a terceira ida de Queiroga à CPI da Covid.

A convocação ocorreu na quinta-feira (7). A justificativa dos membros foi que o ministro não respondeu dentro do prazo de 48 horas as questões que foram enviadas por escrito pela comissão.

Além disso, foi apontada na CPI da Covid interferência de Queiroga na alteração da pauta da reunião da Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS). Naquele dia, a Conitec retirou da pauta a análise de um estudo de especialistas contra o uso de medicamentos do "kit Covid".

O Ministério da Saúde justificou, em nota, que o coordenador do grupo de especialistas, que está elaborando as diretrizes do tratamento ambulatorial dos pacientes com Covid-19, solicitou que o relatório fosse retirado de pauta pela publicação de novas evidências científicas dos medicamentos em análise.

Carlos Carvalho, médico pneumologista e coordenador do estudo, chegou a confirmar para o jornal Folha de S.Paulo que ele tinha pedido mais tempo para analisar novos estudos que foram publicados em setembro sobre o Regen-Cov.

O estudo foi dividido em oito partes. O "kit Covid" e outros medicamentos, como o Regen-Cov, estão no mesmo grupo para avaliação pré-clínica.

Os senadores pretendem convocar Carlos Carvalho para prestar depoimento na segunda-feira (18).


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Lula vê Brasil encalacrado e cobra aliados na trincheira de sua campanha em 2022

'Jamais vou exigir o passaporte de vacina', diz Bolsonaro a apoiadores

Efraim Filho é cotado como possível candidato a vice-presidente de Sérgio Moro, revela colunista

Sem opções na oposição, PTB fecha questão e decide lançar Nilvan Ferreira como pré-candidato ao Governo da Paraíba