Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Relaxamento

Justiça manda soltar ex-primeira-dama de Cabedelo

Jaqueline, também vereadora de Cabedelo, foi liberada mediante a imposição de algumas cautelares.

Jacqueline também é vereadora de Cabedelo (Foto: Arquivo)

Por

O juiz da 2ª Vara Mista da Comarca de Cabedelo, Henrique Jácome, determinou o relaxamento da prisão da ex-primeira-dama de Cabedelo, esposa de Leto Viana, Jacqueline Monteiro França. Jacqueline, também vereadora de Cabedelo, foi liberada mediante a imposição de algumas cautelares. A decisão foi proferida na tarde desta sexta-feira (17) e mantém o afastamento dela das funções públicas.

A defesa da ex-primeira-dama, o advogado Felipe Negreiros, informou que não vai se manifestar sobre a decisão.

Além de Jacqueline, a decisão também converte a prisão preventiva de Adeildo Bezerra. Ambos terão que cumprir medidas cautelares. Entre elas, foi mantida a suspensão das funções públicas. 

O Portal ClickPB apurou que a defesa pediu à Justiça a conversão da cautelar de prisão preventiva decretada em desfavor dos investigados Adeildo Bezerra e Jacqueline Monteiro, uma vez que Leto Viana já assumiu os crimes em confissão à Polícia Federal.  

Assim, de acordo com a decisão, "não mais se observa a existência dos fundamentos referentes à garantia de ordem pública e a conveniência da instrução criminal" para manutenção da segregação cautelar de ambos, Jacqueline e Adeildo Bezerra.

Já a permanência da prisão preventiva de Leto, segundo a Justiça, "se faz necessária, inclusive pela necessidade das ratificações judiciais, contudo, suas declarações beneficiam os réus Jacqueline Viana e Adeildo Bezerra", diz a decisão. 

Na decisão, o juiz de Cabedelo, Henrique Jácome, determinou a imposição de medida cautelar referente ao recolhimento domiciliar no período de 22h às 6h do dia seguinte.

Conforme a decisão, fica mantido o afastamento de Jacqueline das funções públicas, entre outras medidas cautelares: não se ausentar dos limites das comarcas de Cabedelo e João Pessoa sem autorização judicial; não frequentar bares, casas de jogos de azar, casas de shows e teatros. 

Leto e a esposa, juntamente com vários outros vereadores de Cabedelo, foram presos no dia 3 de abril de 2018, na primeira fase da Operação Xeque-Mate.



Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ricardo Coutinho não poupa adversários e diz que más influências estão destruindo o governo

Estável, Bolsonaro queria ir a jogo do Palmeiras, mas leva 'puxão de orelha' de médico

Vereador de Cabedelo revela que Câmara realizará uma sessão para cassar seu mandato

Ministério Público pede bloqueio de verbas da Prefeitura de João Pessoa para garantir cirurgias no Trauminha