Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Relaxamento

Justiça manda soltar ex-primeira-dama de Cabedelo

Jaqueline, também vereadora de Cabedelo, foi liberada mediante a imposição de algumas cautelares.

Jacqueline também é vereadora de Cabedelo (Foto: Arquivo)

Por

O juiz da 2ª Vara Mista da Comarca de Cabedelo, Henrique Jácome, determinou o relaxamento da prisão da ex-primeira-dama de Cabedelo, esposa de Leto Viana, Jacqueline Monteiro França. Jacqueline, também vereadora de Cabedelo, foi liberada mediante a imposição de algumas cautelares. A decisão foi proferida na tarde desta sexta-feira (17) e mantém o afastamento dela das funções públicas.

A defesa da ex-primeira-dama, o advogado Felipe Negreiros, informou que não vai se manifestar sobre a decisão.

Além de Jacqueline, a decisão também converte a prisão preventiva de Adeildo Bezerra. Ambos terão que cumprir medidas cautelares. Entre elas, foi mantida a suspensão das funções públicas. 

O Portal ClickPB apurou que a defesa pediu à Justiça a conversão da cautelar de prisão preventiva decretada em desfavor dos investigados Adeildo Bezerra e Jacqueline Monteiro, uma vez que Leto Viana já assumiu os crimes em confissão à Polícia Federal.  

Assim, de acordo com a decisão, "não mais se observa a existência dos fundamentos referentes à garantia de ordem pública e a conveniência da instrução criminal" para manutenção da segregação cautelar de ambos, Jacqueline e Adeildo Bezerra.

Já a permanência da prisão preventiva de Leto, segundo a Justiça, "se faz necessária, inclusive pela necessidade das ratificações judiciais, contudo, suas declarações beneficiam os réus Jacqueline Viana e Adeildo Bezerra", diz a decisão. 

Na decisão, o juiz de Cabedelo, Henrique Jácome, determinou a imposição de medida cautelar referente ao recolhimento domiciliar no período de 22h às 6h do dia seguinte.

Conforme a decisão, fica mantido o afastamento de Jacqueline das funções públicas, entre outras medidas cautelares: não se ausentar dos limites das comarcas de Cabedelo e João Pessoa sem autorização judicial; não frequentar bares, casas de jogos de azar, casas de shows e teatros. 

Leto e a esposa, juntamente com vários outros vereadores de Cabedelo, foram presos no dia 3 de abril de 2018, na primeira fase da Operação Xeque-Mate.



Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Procon aciona Ministério Público para investigar formação de cartéis em postos de combustíveis de João Pessoa

Trócolli toma posse e prioriza esforços pela implantação do risco de vida dos policiais militares

Deputados fazem esforço concentrado e Galdino comemora consenso entre poderes no texto da LDO

Adriano Galdino antecipa pagamento do salário do mês de junho para esta semana