Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Política

Política - Últimas Notícias do Mundo Político | ClickPB ir para editoria →

Luto

Vice na chapa de Lula em 1989, ex-senador José Paulo Bisol morre aos 92 anos

Bisol sofria de insuficiência renal crônica e teve suas condições agravadas por choque cardiogênico e séptico.

Bisol era desembargador aposentado, ex-senador pelo Rio Grande do Sul (1987-1995), ex-deputado estadual (1983-1987) e ex-secretário de Justiça do RS (1999-2002). (Foto: Reprodução)

Por

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O ex-senador José Paulo Bisol morreu na manhã deste sábado (26) aos 92 anos em Porto Alegre (RS), vítima de falência orgânica múltipla.

Ele havia sido transferido para o CTI do hospital Moinhos de Vento no dia 31 de maio, após um infarto. Bisol sofria de insuficiência renal crônica e teve suas condições agravadas por choque cardiogênico e séptico.

Bisol era desembargador aposentado, ex-senador pelo Rio Grande do Sul (1987-1995), ex-deputado estadual (1983-1987) e ex-secretário de Justiça do RS (1999-2002).

Em 2009, recebeu a medalha do Mérito Farroupilha, mais alta honraria concedida pelo parlamento gaúcho.

Então no PSB, Bisol foi vice de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 1989.
Bisol nasceu em Porto Alegre, em 22 de outubro de 1928. Ele deixa a esposa, Vera Lúcia Zanette, três filhos, Tula, Ricardo e Jairo, nove netos e um bisneto.

Após o final da sua gestão na Secretaria de Justiça do Rio Grande do Sul, em 2003, Bisol deixou a política institucional.

Segundo o Cpdoc da FGV, o ex-governador do Rio Grande do Sul Olívio Dutra e Bisol foram acusados de proteger o jogo do bicho pelo relatório da CPI da Segurança Pública no Estado instalada na Assembleia Legislativa gaúcha. As denúncias, porém, foram arquivadas pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul em 2002.

Em nota, Lula lamentou a morte de Bisol, a quem se referiu como um "homem público ético", defensor dos direitos humanos e da democracia.

"A campanha de 1989 foi a primeira da Nova República e de uma geração de brasileiros que podiam finalmente escolher seu presidente, e foi certamente a mais emocionante da minha vida. E Bisol foi o melhor companheiro que eu poderia ter naquela jornada", diz o texto.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Presidente nacional do PSB diz que portas estão abertas para retorno de João Azevêdo ao partido e que nunca teve problema com o governador

Sandra Marrocos deixa o PT e retorna ao PSB assumindo presidência do diretório Municipal com missão de reestruturar partido

Justiça cassa diplomas de vereadores e suplentes do PV de São José de Piranhas por descumprir quota de gênero nas eleições

Ex-prefeita de Patos, Francisca Motta, e mais sete acusados são inocentados em denúncia de fraude na locação de veículos