Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Religião

Editoria sobre Religião ir para editoria →

Religião

Bispo italiano diz às crianças que Papai Noel não existe durante festival

Recentemente, um bispo de uma diocese católica romana na Sicília disse durante um festival religioso que o bom velhinho é inventado, e que seu traje vermelho foi criado pela Coca-Cola.

Criança chora no colo de homem fantasiado de Papai Noel em Paraisópolis, São Paulo, em foto de 7 de dezembro. (Foto: AP Photo/Andre Penner)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Descobrir que o Papai Noel não existe é uma experiência que marca a infância de muitos ao redor do mundo. Recentemente, um bispo de uma diocese católica romana na Sicília disse durante um festival religioso que o bom velhinho é inventado, e que seu traje vermelho foi criado pela Coca-Cola.

Segundo o jornal New York Post, o diretor de comunicação da diocese de Noto, Rev. Alessandro Paolino, pediu desculpas publicamente, através de uma publicação feita no Facebook, aos pais indignados após Antonio Stagliano falar sobre o Papai Noel para um grupo de crianças.

"Em primeiro lugar, em nome do bispo, expresso minha tristeza por esta declaração, que gerou decepção nos mais pequenos, e quero deixar claro que as intenções de Monsenhor Stagliano eram bem diferentes", escreveu ele.

Segundo Paolino, o bispo tinha a intenção de reforçar o verdadeiro significado do Natal e da história de São Nicolau, um bispo que entregou presentes aos pobres e foi perseguido por um imperador romano. "Certamente não devemos demolir a imaginação das crianças, mas tirar dela bons exemplos positivos para a vida", continuou na publicação.

"Portanto, o Papai Noel é uma imagem eficaz para transmitir a importância de dar, generosidade, compartilhar. Mas quando esta imagem perde o significado, você vê o Papai Noel, também conhecido como consumismo, o desejo de possuir, comprar, comprar e comprar novamente, então você tem que reavaliar dando um novo significado", completou.

Em entrevista ao jornal italiano La Repubblica, o bispo disse: "eu não falei para eles que o Papai Noel não existe, mas nós conversamos sobre a necessidade de distinguir sobre o que é real e o que não é". Ele afirmou ainda que o Natal não pertence mais aos cristãos, já que "a atmosfera de luzes e compras tomou o lugar do Natal".

Stagliano acrescenta que a "cultura do consumo" apagou o verdadeiro significado da comemoração, que segundo ele, tem uma mensagem de entrega. Por fim, ele diz que no Natal "recebemos o presente por excelência, Jesus Cristo" e afirmou "aparecer para alguém que temos negligenciado, ignorado por um bom tempo ou consertando um relacionado danificado" é um presente mais importante.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Rússia diz que não houve acordo para visita do papa Francisco a Putin

Comunidade Consolação Misericordiosa aguarda mais de 10 mil fiéis para Festa da Misericórdia

Espaço Cultural sedia Festa da Divina Misericórdia 2022

'Páscoa de guerra': Papa Francisco faz apelo por paz na Ucrânia durante celebração no Vaticano