Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Religião

Editoria sobre Religião ir para editoria →

Religião

Igrejas católicas e ortodoxas em retomam missas presenciais em São Paulo

As normas foram apresentadas na última quarta-feira (24) pela Arquidiocese de São Paulo.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recomenda que fiéis que estejam ou se sintam doentes não frequentem as missas. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — As igrejas católicas e ortodoxas na cidade de São Paulo poderão retomar a realização de atividades presenciais a partir desta segunda-feira (29) seguindo um protocolo de reabertura gradual, aprovado pela prefeitura do município.

As normas foram apresentadas na última quarta-feira (24) pela Arquidiocese de São Paulo.

De acordo com o protocolo sanitário, as igrejas devem evitar aglomerações e o fiéis devem respeitar o espaço mínimo de 1,5 metro entre as pessoas. A igreja também fica responsável por oferecer álcool em gel na entrada e saída dos ambientes e seguir o horário de atendimento ao público previsto pelo Plano São Paulo de reabertura das atividades no estado.

Além disso, os locais também terão que aferir periodicamente a temperatura corporal dos colaboradores e frequentadores e impedir a permanência no ambiente de pessoas que estiverem com temperatura corporal igual ou superior a 37,5°C.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) recomenda que fiéis que estejam ou se sintam doentes não frequentem as missas.

Para os frequentadores que são do grupo de risco (idosos ou pessoas com comorbidades), a CNBB sugere que assistam às missas durante a semana, quando há um número menor de pessoas em comparação às cerimônias dominicais.

As igrejas também devem realizar um controle da quantidade de frequentadores durante as missas para que seja possível respeitar o distanciamento social.

No documento em que publicou as regras para retomada das missas, a CNBB pede para que as igrejas fixem, em lugares visíveis, cartazes com orientações sobre as regras de higiene e de distanciamento e para que as comunidades organizem equipes para auxiliar os fiéis no cumprimento das normas.

Dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, reforça, em carta direcionada às igrejas, que elas não deixem de transmitir as celebrações em ambiente virtual, prática adotada durante a pandemia, para os que não possam comparecer às cerimônias presenciais consigam acompanhá-las de casa.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Intolerância religiosa: Imagem da Virgem Maria é queimada no município de Paulista, na Paraíba​

Padre Reginaldo Manzotti faz live em homenagem aos pais nesta sexta-feira

Ex-papa Bento XVI está gravemente doente, diz jornal

Bispos da CNBB assinam carta contra governo Bolsonaro: 'Desprezo pela educação, cultura e saúde nos estarrece'