Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Vacina

Pfizer anuncia que enviou à Anvisa dados de testes de vacina contra a Covid-19

Farmacêutica começou o 'processo de submissão contínua', que prevê o envio progressivo de dados sobre o desenvolvimento da vacina.

Foto ilustrativa com frascos e seringa na frente de logotipo da farmacêutica Pfizer. (Foto: Dado Ruvic/Reuters)

Por

A farmacêutica norte-americana Pfizer anunciou nesta quarta-feira (25) que enviou à Agência Nacional de Vigilância (Anvisa) os primeiros dados dos testes da BNT162b2, sua candidata à vacina contra a Covid-19. O procedimento não significa que a empresa pediu o registro do produto no país: na etapa atual, a empresa busca acelerar o trâmite e preparar a futura solicitação.

No Brasil, 2,9 mil voluntários participam dos testes e não há acordo fechado para fornecimento do imunizante para a população, apesar de o Ministério da Saúde incluir a Pfizer entre os cinco fabricantes com os quais está em negociação.

Com a remessa dos primeiros documentos, a empresa começou o chamado "processo de submissão contínua" previsto pela agência federal para acelerar o recebimento de dados dos fabricantes que desenvolvem as possíveis vacinas contra o novo coronavírus.

Na submissão contínua, as empresas não vão precisar ter todos os documentos reunidos para apresentá-los de uma vez só à Anvisa, como normalmente ocorre.

“Esse é um importante passo para que o imunizante esteja disponível no Brasil. A Pfizer disponibilizará todos os dados necessários para avaliação e estará em total colaboração com a ANVISA para que esse processo transcorra da melhor maneira e o mais rapidamente possível”, afirmou, em nota, Márjori Dulcine, diretora médica da Pfizer Brasil.

95% de eficácia

A Pfizer e o laboratório alemão BioNTech já anunciaram que a a BNT162b2 teve 95% na prevenção à doença, e não houve efeitos colaterais graves, conforme dados dos estudos de fase 3. Apesar disso, os resultados ainda não foram divulgados em uma revista científica.

Segundo as empresas, elas "planejam apresentar os dados de eficácia e segurança do estudo para revisão por revistas científicas, assim que a análise dos dados for concluída".

Elas afirmaram já terem enviado documentos para "várias agências regulatórias ao redor do mundo, incluindo FDA (EUA), EMA (União Europeia) e MHRA (Reino Unido)".

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Presidente do Hospital Nossa Senhora das Neves é acusado de furar fila de vacinação contra covid-19: veja cartão de vacina

Secretário de Saúde de João Pessoa revela que há fortes indícios de vacinação de menores de idade e pessoas de fora do Hospital Nossa Senhora das Neves

Paraíba confirma 1.309 novos casos de Covid-19 e 16 óbitos nesta sexta-feira

País já perdeu mais de 0,1% de sua população para a Covid-19