Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Cronograma

Trabalhadores do Lacen-PB são vacinados nesta quarta-feira; imunização segue em hospitais de João Pessoa a partir de amanhã

A Secretaria de Saúde de João Pessoa divulgou o cronograma com os nomes das instituições que receberão vacinas nos próximos dias.

Cronograma de vacinação foi divulgado (Foto: Secom-JP)

Por

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa definiu os próximos grupos prioritários que receberão a vacina contra a covid-19. Nesta quarta-feira (27), serão imunizados os trabalhadores mais expostos e vulneráveis a contaminação do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB), Vigilância Epidemiológica Municipal (VIEP) e Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD).

Nos dias 28 e 29 de janeiro e 1º e 2 de fevereiro, a vacinação irá se estender a toda a rede hospitalar e trabalhadores da Atenção Básica com agendamento e calendário já definidos (veja lista no final da matéria).

“Com base na quantidade de imunobiológicos que recebemos, traçamos estratégias de garantir a segurança de quem segue na linha de frente do cuidado, principalmente pela perspectiva do cuidado e para manutenção dos serviços de saúde e capacidade de atendimento à população, que necessitam da assistência contínua desses profissionais”, esclareceu Fernando Virgolino, enfermeiro e chefe da Seção de Imunização da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

A imunização seguirá aos trabalhadores da Atenção Básica, beneficiando todos os trabalhadores das Unidades de Saúde da Família (USF), referências para assistência e coletas de exames, seguindo rigorosamente todos os critérios técnicos e operacionais definidos pelo Programa Nacional de Imunização. “Com a perspectiva de envio de novas remessas de doses, o público-alvo será ampliado gradativamente, mas nesse momento, é importante que a população compreenda que os trabalhadores de saúde, devido a exposição, estão altamente suscetíveis à infecção pelo vírus, diariamente, ofertando, portanto, um serviço essencial a toda sociedade”, completou.

No primeiro lote, a SMS recebeu do Ministério da Saúde 15.191 doses da Vacina Coronavac Covid-19 (Sinovac/Butantan). Na segunda remessa, o município recebeu 11.850 doses do Oxford/AstraZeneca, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A previsão do Ministério da Saúde é a vacinação de 208.645 pessoas na Capital da Paraíba. A meta é vacinar 90% de quem integra o grupo prioritário elegível para a vacinação.

Público alvo – Trabalhadores dos serviços de saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios e outros locais. Desta maneira, compreende tanto os profissionais da saúde, quanto os trabalhadores de apoio e suporte direto vinculado a instituição. Ou seja, aqueles que trabalham nos serviços de saúde, mas que não estão prestando serviços direto de assistência à saúde das pessoas.

Uso de máscara – Secretaria Municipal de Saúde alerta que, mesmo após tomar a vacina, a população deve manter a utilização das máscaras como forma de proteção. “É importante que as pessoas compreendam que, depois de tomar a vacina, é preciso voltar para casa, manter o isolamento social, aguardar a segunda dose e depois esperar pelo menos 15 dias para que a vacina atinja o nível de eficácia esperado. A segurança em saúde pública, só será completa quando uma grande maioria da população for imunizada, para que a rotina volte a normalidade desejada”, explicou Fernando Virgolino.

De forma geral, a vacina vem para somar reforços contra a infecção e os protocolos a exemplo da utilização da máscara, distanciamento social e higienização das mãos não podem ser abandonados. Essas barreiras sanitárias seguirão sendo importantes, porque a vacina não impede a circulação do Sars-CoV-2, já que, mesmo protegida dos sintomas, uma pessoa imunizada ainda pode transmitir a infecção.

Cronograma:

Quarta-feira (27.01)
- Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen/PB);
- Vigilância Epidemiológica Municipal (VIEP);
- Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD);

Quinta e sexta-feira (28 e 29.01)
- Instituto Cândida Vargas;
- Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio de Miranda Burity (Ortotrauma);
- Hospital de Guarnição de João Pessoa;
- Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena;
- Hospital São Vicente de Paula;
- Hospital Infantil Arlinda Marques ;
- Hospital Napoleão Laureano;
- Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho;
- Vacinação Atenção Básica Referências SR/ coleta RTPCR

Segunda e terça-feira (1º e 2 de fevereiro)
- Hospital João Paulo II;
- Hospital Infantil Amip;
- Hospital Dom Rodrigo;
- CLIM Hospital Geral;
- Hospital Universitário Nova Esperança (HUNE)
- Hospital Padre Zé;
- Vacinação Atenção Básica Referências SR

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Ministério da Saúde abre consulta pública sobre inclusão de canabidiol no SUS

Paraíba registra 1.186 casos de Covid-19 e 18 óbitos em 24h; total de mortos chega a 4.451 e 218.307 infectados

Prefeitura de João Pessoa começa a vacinar idosos a partir de 84 anos na próxima segunda-feira

Com 1.582 mortes por Covid-19 em 24 h, Brasil bate recorde de óbitos na pandemia