Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Tecnologia

Editoria sobre Tecnologia ir para editoria →

Aplicativo

TikTok muda limite e deixa publicar vídeos de até três minutos

Limite de duração dos vídeos era de 60 segundos.

Plataforma permite gravar clipes de até três minutos após mudança na ferramenta. (Foto: Divulgação/TikTok)

Por

O TikTok anunciou nesta quinta-feira (1º) o aumento do tempo limite dos vídeos da rede social para três minutos. O formato estendido já havia sido liberado para alguns criadores de conteúdo em testes no ano passado. 

Segundo o comunicado da empresa, a novidade estará disponível para todos os usuários do TikTok nas próximas semanas. O aplicativo avisará as contas que a nova opção está disponível por meio de uma notificação do celular.

Usuários poderão gravar e editar os vídeos de três minutos na plataforma. Segundo o gerente de produto do TikTok, os vídeos mais longos possibilitarão a criação de novos conteúdos no TikTok. "Estamos animados para ver como as pessoas continuam a se divertir e inspirar com mais alguns segundos e um mundo de possibilidades criativas", afirmou Drew Kirchhoff.

Outras redes sociais também aumentaram o limite de seus conteúdos ao longo dos anos. O Twitter originalmente suportava 144 toques, mas em 2017 passou a permitir até 280 caracteres por tuíte. Antes, o YouTube só carregava vídeos de até dez minutos, mas hoje o limite de duração padrão é de 15 minutos. Criadores de conteúdo com a conta verificada podem gravar vídeos de até 12 horas na plataforma de vídeos do Google.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Nasa descobre evidências de primeiro planeta fora da Via Láctea

Positivo faz parceria com chinesa para lançar celular de R$ 1,5 mil e ocupar lugar da LG no mercado

Google cobra taxas de publicidade até quatro vezes acima da concorrência, diz jornal

Preço de painéis solares deve seguir em alta até 2022, dizem fornecedores