Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Televisão

Editoria sobre Televisão ir para editoria →

longe da Paraíba

Apresentadora do SBT, Rachel Sheherezade, é exonerada do Tribunal de Justiça da Paraíba

Por

A apresentadora do “Jornal SBT Brasil” Rachel Sheherazade, que ganhou fama em 2011 no Youtube e nas redes sociais, ao fazer comentários corajosos sobre o carnaval brasileiro, na TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba, foi exonerada do Tribunal de Justiça da Paraíba.

 

Rachel Sheherezade Barbosa era funcionária do Tribunal de Justiça da Paraíba desde o dia 16 de março de 1994 como Técnica Judiciária. No dia 05 de março de 2004, através de um ato do Presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Plínio Leite Fontes, Sheherezade foi transferida do Banco de Recursos Humanos do Foro Judicial da Comarca da Capital, para prestar serviços junto ao 2º Ofício da Infância e Juventude, da mesma Unidade Judiciária.

 

Em São Paulo desde maio de 2011, Sheherezade se manteve funcionária do TJ da Paraíba mesmo longe de seu trabalho e em outubro de 2011 o Diário da Justiça resolveu deferir pedido de gozo de férias de 30 dias para Sheherezade no período 30/10/2011 a 28/11/2011 “referente ao período trabalhado” 2010/2011.

 

Por ser funcionária com mais de 15 anos de serviços prestados ao TJ, teve direito a férias, sempre após 12 meses de atividade, e após 10 anos de ininterrupto exercício, a seis meses de licença, a título de prêmio por assiduidade, com a remuneração percebida, conforme o artigo 83 do Regulamento Administrativo do TJPB, benefício este que chegou a criticar durante sua entrevista à revista Forbes, ao dizer que funcionários da justiça no Brasil gozavam de benefícios extraordinários. “A cada cinco anos de trabalho, três meses extras de férias – o que é chamado de licença prêmio”. Ultimamente estava de licença sem vencimentos.

.

 

A exoneração a pedido, foi deferida pela desembargadora Fátima Bezerra e publicada no Diário da Justiça no mês de novembro.

 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

​Prêmio Multishow terá Juliette e Xuxa como atrações

Especial de Natal do Porta dos Fundos tem Jesus em prostíbulo

'Casamento às Cegas', da Netflix, abre inscrições para segunda temporada

'Ser feliz hoje', diz Fátima Bernardes ao relembrar um ano de cura do câncer