Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Televisão

Editoria sobre Televisão ir para editoria →

Ataque na web

Vítima de homofobia, atriz Olívia Torres diz que vai processar agressor

Torres compartilhou as mensagens e uma foto obscena com a frase 'você precisa de uma dessa', recebidas de um seguidor.

"Gente, para vocês que acham que não existe violência lesbofóbica no mundo, vou deixar um exemplinho que recebi agora mesmo. Mas, amores, estou bem, tá? Infelizmente, já me acostumei com esse tipo de DM [Mensagem Direta]", desabafou a atriz. (Foto: Reprodução/Redes Sociais Olívia Torres)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Olívia Torres, 26, contou ter sido vítima de ataques homofóbicos. "Gente, para vocês que acham que não existe violência lesbofóbica no mundo, vou deixar um exemplinho que recebi agora mesmo. Mas, amores, estou bem, tá? Infelizmente, já me acostumei com esse tipo de DM [Mensagem Direta]", desabafou a atriz por meio do Stories, de seu Instagram, nesta quinta-feira (15).

Torres compartilhou as mensagens e uma foto obscena com a frase 'você precisa de uma dessa', recebidas de um seguidor. Segundo a artista, as ofensas já vêm acontecendo há alguns dias, o que a motivou a processar o agressor. "Essa eu postei porque achei particularmente violenta e vou entrar com um processo contra ele, que continua me mandando mensagens", desabafou.

A atriz assumiu-se lésbica em janeiro de 2020 por meio de um vídeo também postado na rede social, com imagens de filmes com romances entre mulheres. "Escrevi esse texto no final de 2018 e no sábado passado, meu querido amigo Bruno Mello me ajudou a editar esse vídeo. As imagens são dos filmes 'Dyketactics', 'Superdyke', 'Azul É a Cor Mais Quente', 'A Criada', 'Senhoritas de Uniforme', 'He Watermelon Woman' e 'Nascidas em Chamas', mas também poderiam ser de tantos outros que já vi, que estou pra ver ou que ainda não descobri. Nos enxergar é revolucionário", compartilhou junto ao conteúdo. Enquanto as imagens são exibidas, a atriz narra sua trajetória de descoberta sexual até o momento no qual se assumia. "A primeira e provavelmente mais arrebatadora foi na sala de cinema. Uma sensação nítida de que se eu tivesse assistido aquilo durante minha adolescência tudo seria radicalmente diferente. Eu teria chorado lágrimas guardadas há menos tempo e teria assumido algo desde sempre tão óbvio com mais tranquilidade", disse em trecho do desabafo. "Ficava encantada pelo amor e simultaneamente destroçada pelo que me neguei e me obriguei a viver", continuou a atriz. "Todos os homens que transei, que não queria. Todos os 'eu te amo' que copiava de outros casais, e as súplicas para que fossem de verdade. Os arrebatamentos que nunca duravam. Um esforço constante em fazer da minha vida uma encenação tosca", postou à época.


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Paraibana Fabiana Souto é escolhida por Michel Teló e segue na próxima fase do The Voice Brasil 2020

Humorista Rodela é internado na UTI com suspeita de covid-19

Gabriela Pugliesi, Mayra Cardi e Gracyanne Barbosa são nomes cotados para o BBB 21

Casagrande chora ao falar sobre morte de Maradona e dependência química