Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Inquérito

Caso Anielle Teixeira: Polícia Civil conclui primeira parte de inquérito e indicia José Alex por homicídio qualificado

A polícia ainda aguarda a conclusão de laudos periciais do Instituto de Polícia Científica (IPC) para determinar se houve abuso sexual por parte do acusado.

O corpo de Anielle Teixeira foi encontrado no dia 8 de setembro perto das margens do Rio Jaguaribe, no bairro de Miramar, em João Pessoa. (Foto: Reprodução)

Por

A primeira parte do inquérito da Polícia Civil sobre o assassinato de Anielle Suellen Teixeira, de 11 anos, foi concluído e enviado à Justiça na última sexta-feira (17), indiciando José Alex de Sousa por homicídio culposo qualificado.

Segundo apurou o ClickPB, a polícia ainda investiga se o acusado praticou crimes sexuais e aguarda a conclusão dos laudos periciais do Instituto de Polícia Científica (IPC). 

"O laudo cadavérico já foi finalizado. Porém, os mais específicos em relação à coleta do DNA ainda estão sendo realizados. Então, conclusivamente, ainda não é possível determinar se houve abuso sexual", disse a delegada Luísa Correia Lima, responsável pelo caso.

O acusado do crime chegou a confessar o assassinato, mas negou ter estuprado a vítima. Segundo a perícia da Polícia Civil, a causa da morte de Anielle Teixeira foi estrangulamento.

De acordo com a perita, a adolescente sofreu uma fratura em duas vértebras cervicais. Além disso, os peritos detectaram lama nas vias aéreas, o que leva a entender que a adolescente aspirou o barro enquanto ainda estava viva.

O corpo de Anielle foi encontrado no dia 8 de setembro em uma área de mato perto das margens do Rio Jaguaribe, no bairro de Miramar, em João Pessoa. Ela havia desaparecido três dias antes de um quiosque na orla marítima da capital, onde dormia com a mãe.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Criminosos matam cachorros a tiros e roubam carro, eletrônicos, joias e dinheiro ao fazer família refém em casa na Paraíba

Homem que matou motorista com tiro nas costas após batida de carro tem registro de atirador, caçador e colecionador de armas

Passageiro de carro morre e outro fica ferido em acidente com carreta na entrada de Galante, em Campina Grande

Após render guardas, 35 presos ligados ao PCC fogem de penitenciária