Expectativa

Caso Kelton: Ruan Macário, acusado de matar motoboy atropelado, vai a júri popular hoje em João Pessoa

Conforme trouxe o ClickPB, o julgamento ocorre mais de dois anos após o acidente que vitimou o motoboy Kelton Marques.

Caso Kelton: Ruan Macário, acusado de matar motoboy atropelado, vai a júri popular hoje em João Pessoa

Ruan Macário (a direita) será julgado hoje (24) após dois adiamentos solicitados pela defesa do mesmo. Ele é acusado de atropelar e matar Kelton Marques (a esquerda). — Foto:Reprodução

Deve ter início nesta sexta-feira (24) o julgamento popular do empresário Ruan Ferreira de Oliveira, mais conhecido como ‘Ruan Macário’, acusado de atropelar e matar o motoboy Kelton Marques em uma das principais avenidas de João Pessoa, no ano de 2021. Conforme trouxe o ClickPB, o julgamento ocorre mais de dois anos após o ocorrido. 

Era madrugada do dia 11 de setembro de 2021 quando, de acordo com imagens do próprio carro dirigido pelo empresário, o mesmo avançou o sinal vermelho em um dos cruzamentos da Avenida Flávio Ribeiro Coutinho, em Manaíra, e colidiu com o motoboy Kelton Marques. Kelton trabalhava em um restaurante que atendia nas madrugadas e na hora do acidente já tinha terminado as entregas do dia e voltava para casa. O motoboy deixou uma esposa e duas filhas. 

Segundo o velocímetro do carro de Ruan Macário, o condutor estava a 163 km/h na via, que tem limite de 50 km/h, como apurou o ClickPB. Com o impacto, Kelton foi jogado ao solo e acabou vindo a óbito, a moto ficou destruída e até parte do muro de um condomínio da região chegou a ficar destruído. 

Motocicleta conduzida por Kelto Marques (foto) ficou destruída após impacto do carro, conduzido por Ruan Macário (Foto: Clilson Júnior).

Após o ocorrido, Ruan Macário ficou foragido por 10 meses, até se entregar a polícia em julho de 2022 no município de Catolé do Rocha,  Sertão do estado, a mais de 400 quilômetros de onde ocorreu o acidente. Desde então ele está preso em uma unidade de segurança na cidade sertaneja. 

Ruan Macário será julgado hoje (24) após dois adiamentos solicitados pela defesa do mesmo. Ele será ouvido por videoconferência. 

Segundo apurou o ClickPB, ele etá sendo acusado de homicídio qualificado com dolo eventual, ou seja quando o agente não tem a intenção direta de causar a morte da vítima, mas assume o risco de produzir esse resultado ao realizar uma conduta perigosa, neste caso trafegar com mais do que o triplo da velocidade recomendada no Retão de Manaíra (Avenida Flávio Ribeiro Coutinho) e ultrapassar o sinal vermelho, causando a morte do trabalhador Kelton Marques.

LEIA MAIS SOBRE O CASO KELTON MARQUES:

COMPARTILHE

Bombando em Notícias Policiais

1

Notícias Policiais

Ciclista morre em acidente na BR-230 em Santa Rita

2

Notícias Policiais

Trabalhador morre após cair de telhado de igreja evangélica em João Pessoa

3

Notícias Policiais

Presas suspeitas de distrair seguranças e furtar R$ 19 mil em produtos de supermercado em Campina; dupla agia em outros estados

4

Notícias Policiais

Polícia desmonta “boca de fumo” e prende suspeito com drogas em Bayeux

5

Notícias Policiais

Homem morre atropelado na BR-230 em Santa Rita e motorista foge sem prestar socorro