Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Taciana Ribeiro

Empresária usará tornozeleira eletrônica e não tem sinais vísiveis de agressão, mas foi submetida a exame de corpo de delito

A Polícia Civil cumpriu na tarde deste sábado (11) o mandado de prisão preventiva contra a mulher suspeita de disparar quatro tiros e matar o próprio marido.

As investigações vão continuar e a Polícia Civil vai ouvir depoimento de amigos e familiares e aguardar a conclusão da perícia. (Foto: Walla Santos/ClickPB/Arquivo)

Por

A empresária Taciana Ribeiro, suspeita de matar o marido em uma fazenda em Sapé, vai usar tornozeleira eletrônica durante a prisão domiciliar. Ela não tem sinais visíveis de agressão física, mas foi submetida a exame de corpo de delito. As informações foram repassadas na noite deste sábado (11) pela assessoria de imprensa da Polícia Civil.

"Apesar de não apresentar ferimentos visíveis, a mulher foi submetida a exames de corpo de delito. No mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça a pedido da Polícia Civil, o magistrado converteu a permanência da mulher em unidade prisional em prisão domiciliar. Após ser ouvida, ela foi submetida a exames de corpo de delito e levada para um presídio, onde receberá uma tornozeleira eletrônica. Em seguida, será levada para a residência informada nos autos judiciais", informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

A Polícia Civil cumpriu na tarde deste sábado (11) o mandado de prisão preventiva contra a mulher suspeita de disparar quatro tiros e matar o próprio marido. O crime aconteceu por volta das 16h dessa sexta-feira (10), em uma fazenda na zona rural de Sapé, a 42 quilômetros de João Pessoa.

Saiba mais

A suspeita foi interrogada na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, em João Pessoa, e alegou que agiu em legítima defesa. O caso está sendo investigado pelo delegado Reinaldo Nóbrega. Durante o interrogatório, Taciana Ribeiro disse que o crime ocorreu após uma discussão entre o casal. A arma usada no crime já foi apreendida pela Polícia desde o dia do crime.

As investigações vão continuar e a Polícia Civil vai ouvir depoimento de amigos e familiares e aguardar a conclusão da perícia.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Polícia Civil prende mãe de presidiário que fazia receptação de produtos roubados em João Pessoa

Incêndio atinge apartamento na Grande João Pessoa

Bandidos arrombam loja de departamentos no bairro do Rangel, em João Pessoa

Incêndio atinge apartamento em Mangabeira IV, zona sul de João Pessoa