Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Agressão

Filho de paraibanos morre após ser agredido em São Paulo; mãe é principal suspeita

Gael de Freitas Nunes​ é filho de um casal natural do município de Prata, no Cariri da Paraíba.

Um menino de 3 anos morreu nesta segunda-feira (10), após ser agredido, no bairro Bela Vista, região central de São Paulo. (Foto: Reprodução)

Por

Um menino de 3 anos morreu nesta segunda-feira (10), após ser agredido, no bairro Bela Vista, região central de São Paulo. Gael de Freitas Nunes é filho de um casal natural do município de Prata, no Cariri da Paraíba. 

A tia-avó informou que por volta das 7h deu mamadeira para a criança e ficaram na sala assistindo à televisão. Após alguns minutos, o garoto foi até a cozinha, onde estava a mãe. 

A tia disse que ouviu um choro, porém achou que ele estava apenas pedindo colo para a mãe. Logo em seguida ela escutou barulhos fortes de batidas na parede e acreditou que viriam de outro apartamento. Após dez minutos, ela passou a ouvir o barulho de vidro quebrando na cozinha e, quando chegou a criança estava desacordada no chão com vômito e coberta por uma toalha de mesa.

A mulher disse no Boletim de Ocorrência que perguntou a mãe do menino o que tinha acontecido, mas ela não respondeu.

O garoto foi levado à Santa Casa de São Paulo, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com as primeiras informações do Samu, a mãe teria passado por um surto psicótico. Ela foi encaminhada em choque após o ocorrido para um Hospital, onde foi medicada.

Ainda segundo a tia, a mãe do menino já foi internada cerca de quatro vezes, no entanto, ela não confirmou se as internações foram por motivos psiquiátricos.

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, por nota, disse que o caso foi registrado pela 1ª Delegacia de Defesa da Mulher e que vai investigar a fundo o caso.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Assaltantes são espancados após tentativa de assalto em João Pessoa

Polícia Civil prende dois suspeitos com 122 caixas de cigarros contrabandeados em feira de Campina Grande

Colisão de carro contra árvore em rodovia de João Pessoa deixa uma idosa morta e duas mulheres feridas

Polícia Civil da Paraíba cumpre três mandados de prisão contra foragido da justiça de Pernambuco