Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Conclusão

Jonathan e namorada são indiciados no caso do homicídio de Patrícia Roberta

A investigação do caso de homicídio foi concluída. Jonathan Henrique e a namorada dele, Ívina Maria Oliveira, foram indiciados.

Patrícia Roberta tinha 22 anos e era amiga de infância do assassino (Foto: Reprodução)

Por

A investigação do homicídio da jovem Patrícia Roberta, de 22 anos, que foi encontrada morta após vir de Caruaru para visitar um amigo em João Pessoa, já foi concluída. O amigo de Patrícia, Jonathan Henrique, de 23 anos, foi indiciado por homicídio e ocultação de cadáver, enquanto a namorada dele, Ívina Maria Oliveira, foi indiciada por ocultação de cadáver.

Jonathan Henrique já está preso, no presídio do Roger, mas ainda não se sabe se algum mandado de prisão foi expedido para Ívina Oliveira. O caso segue em segredo de Justiça e a imprensa não tem acesso a detalhes.

Relembre o caso:

Patrícia Roberta morava em Caruaru e veio a João Pessoa no último dia 23 de abril para visitar um amigo de infância, Jonathan Henrique. Já no dia seguinte, a jovem se queixou para a mãe em mensagens de Whatsapp que o rapaz havia saído de casa, deixando-a trancada no apartamento. 

Jonathan só retornou no dia seguinte e deu a desculpa de que estaria trabalhando, mas a namorada dele, Ívina Oliveira, contou à polícia posteriormente que eles estavam consumindo drogas numa casa em Mangabeira.

Após avisar à mãe que Jonathan havia voltado, Patrícia afirmou que iria retornar com ele para Caruaru, mas depois disso parou de responder as mensagens e não chegou em casa. A família da jovem veio para João Pessoa procurá-la e acionou a polícia. O corpo de Patrícia foi encontrado no dia 27 de abril, em um terreno por trás do condomínio Geisel Privê, na Zona Sul da Capital paraibana.

Mesmo antes de encontrar o corpo, a polícia teve acesso a imagens que mostravam Jonathan carregando uma pessoa desacordada em uma moto, por isso havia pouca esperança de que Patrícia fosse encontrada com vida.

Como o caso segue em sigilo, não se sabe quais indícios a polícia encontrou de que a namorada de Jonathan, Ívina Oliveira, teria participado da ocultação do cadáver, mas em entrevista concedida por ela na época do crime, ela tentou defender o namorado de todas as formas, chegando a dizer que estava com ele o tempo todo e não viu Patrícia.

LEIA MAIS:


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Policiais suspeitos de envolvimento na morte de empresário de Cajazeiras são soltos após determinação da Justiça

Polícia Civil apreende adolescentes e 30kg de maconha em ação contra o tráfico em Cabedelo

Adolescente é detido após arrombar agência bancária e tentar violar caixa eletrônico em João Pessoa

Mulher fica ferida após ser esfaqueada pelo companheiro em Cabedelo