Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Solta

Mulher acusada de injúria racial em banco de João Pessoa paga fiança de R$ 350 e vai responder processo em liberdade

O delegado Luciano Soares, superintendente da Polícia Civil de João Pessoa, informou ao Portal ClickPB, que a mulher foi posta em liberdade ainda nesta quarta-feira (14).

A mulher gritou ofensas racistas em uma agência bancária. (Foto: Reprodução)

Por

A mulher acusada de injúria racial em banco de João Pessoa vai responder o processo em liberdade, após pagar uma fiança de R$ 350. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (14), no Banco do Brasil de Manaíra, na Avenida Ruy Carneiro. 

Um vídeo gravado por uma pessoa que estava no banco a que o ClickPB teve acesso, a mulher grita ofensas racistas e diz que é a maior racista do Planeta Terra.

O delegado Luciano Soares, superintendente da Polícia Civil de João Pessoa, informou ao Portal ClickPB, que a mulher foi posta em liberdade ainda nesta quarta-feira (14), após assinar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e pagar a fiança e R$ 350. 

Ainda de acordo com o delegado, o vídeo em que ela aparece xingando um negro não foi apresentado formalmente à Polícia Civil. As imagens das câmeras de segurança do banco serão solicitadas para poder juntar com o vídeo e anexar no inquérito para que a acusada responda ao processo. 

O valor da fiança foi estipulado pelo delegado plantonista. 

A vítima identificada como Daniel gravou um vídeo relatando a agressão. No vídeo em que o ClickPB teve acesso, Daniel relata que estava no local para fazer um depósito e se deparou com a mulher questionando um dos funcionários do banco, após visualizar um cartaz de publicidade da empresa. 

"Ela abordou um funcionário do banco perguntando o porque de um negro fazendo a propaganda. Aí eu perguntei, não entendi senhora, e ela começou a me chamar de negro bandido, ladrão e outras coisas mais. Fico muito triste por ela", relatou.

Daniel ainda explicou que já fez todos os procedimentos legais, "quero ver ela provar que sou bandido", criticou. 


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Polícia apreende 100kg de maconha e cocaína em casa abandonada no bairro de Cruz das Armas

Após abordagem no município de Mamanguape, PRF prende homem com cocaína que seria trocada por 'skunk' em Recife

Acidente envolvendo ônibus e caminhão deixa 22 mortos e 15 feridos​

Mulher é presa por envolvimento na morte do filho em Campina Grande; avó da criança cita espancamentos