Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Notícias Policiais

Editoria sobre Policial ir para editoria →

Solta

Mulher acusada de injúria racial em banco de João Pessoa paga fiança de R$ 350 e vai responder processo em liberdade

O delegado Luciano Soares, superintendente da Polícia Civil de João Pessoa, informou ao Portal ClickPB, que a mulher foi posta em liberdade ainda nesta quarta-feira (14).

A mulher gritou ofensas racistas em uma agência bancária. (Foto: Reprodução)

Por

A mulher acusada de injúria racial em banco de João Pessoa vai responder o processo em liberdade, após pagar uma fiança de R$ 350. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (14), no Banco do Brasil de Manaíra, na Avenida Ruy Carneiro. 

Um vídeo gravado por uma pessoa que estava no banco a que o ClickPB teve acesso, a mulher grita ofensas racistas e diz que é a maior racista do Planeta Terra.

O delegado Luciano Soares, superintendente da Polícia Civil de João Pessoa, informou ao Portal ClickPB, que a mulher foi posta em liberdade ainda nesta quarta-feira (14), após assinar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e pagar a fiança e R$ 350. 

Ainda de acordo com o delegado, o vídeo em que ela aparece xingando um negro não foi apresentado formalmente à Polícia Civil. As imagens das câmeras de segurança do banco serão solicitadas para poder juntar com o vídeo e anexar no inquérito para que a acusada responda ao processo. 

O valor da fiança foi estipulado pelo delegado plantonista. 

A vítima identificada como Daniel gravou um vídeo relatando a agressão. No vídeo em que o ClickPB teve acesso, Daniel relata que estava no local para fazer um depósito e se deparou com a mulher questionando um dos funcionários do banco, após visualizar um cartaz de publicidade da empresa. 

"Ela abordou um funcionário do banco perguntando o porque de um negro fazendo a propaganda. Aí eu perguntei, não entendi senhora, e ela começou a me chamar de negro bandido, ladrão e outras coisas mais. Fico muito triste por ela", relatou.

Daniel ainda explicou que já fez todos os procedimentos legais, "quero ver ela provar que sou bandido", criticou. 


Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Operação prende suspeitos de realizar arrombamentos em João Pessoa

Homem é assassinado a tiros em via pública de João Pessoa

Ventos fortes destroem estrutura de circo em João Pessoa; veja vídeo

Criança de oito anos fica ferida após ser atingida por disparos de arma de fogo em Sapé